Ir para o conteúdo principal

Edição sexta-feira , 20 de julho de 2018.
http://www.espacovital.com.br/images/mab_123_13.jpg

Um estelionatário envolvente e... tentativa de golpe em banca advocatícia gaúcha



Arte de Camila Adamoli, sobre foto Camera Press

Imagem da Matéria

Cuidado com o golpe!

O relato abaixo, feito ao Espaço Vital, por destacado advogado de Novo Hamburgo (RS), serve como alerta para colegas gaúchos e, também Brasil afora:

Na quarta-feira da semana passada (6), ligaram ao meu escritório e pediram para falar com o setor financeiro, para tratar de um depósito, ante a celebração de um acordo. Mas tinha que ser em conta do Bradesco. Como não temos conta nesse banco, minha funcionária informou a minha conta pessoal, apesar de não conseguir identificar o processo em tela.

A pessoa ficou de enviar um e-mail com todas informações para a emissão da NF. O dia passou e nada mais; quinta foi feriado (7 de setembro), passou a sexta e nada. Na última segunda-feira (11) verifiquei um depósito de R$ 37.340,75 na minha conta.  Pouco depois, ligaram ao meu escritório explicando que o depósito fora feito por engano em nossa conta. Seria para outra banca advocatícia...

A voz envolvente informou o valor perfeitamente e pediu a devolução para determinada conta. Minha gerente pediu uma declaração sobre o engano e que nos fosse enviado por e-mail. Recebemos tudo prontamente, e começamos a buscar maiores informações. Isso demandou algum tempo.

Com a nossa “demora”, o tal depositante começou a ficar agressivo; voltou com novas ligações e fez ameaças; disse que nos processaria, que denunciaria à Receita Federal, etc. Verifiquei que a empresa da qual ele se dizia possui página na internet, mas, o e-mail dele recebido provinha do domínio Gmail. E os nomes das pessoas mencionadas na carta não foram localizadas em nenhuma rede social.

Também verifiquei que o WhatsApp do interlocutor não era acessado desde agosto. Como ele se dizia advogado, pesquisei no CNA: com o nome que ele nos passou, existem cinco advogados no Brasil todo, mas nenhum batia com a foto do WhatsApp dele.

Para completar, no fechamento do horário bancário identifiquei, na minha conta, um "Lançamento a débito Docto. 0100999" com o estorno automático de R$ 37.340,75. E se eu tivesse feito o deposito de devolução? Teria perdido uma boa quantia...

E pelo que verificaram na agência onde feito o depósito, ele foi em caixa automático, na sexta-feira (8), após o fechamento e seria concretizado na segunda-feira (11). Mas como o envelope estava vazio, o Bradesco não confirmou a operação, estornando-a.

Agora, o meu arremate. Tomem cuidado com este golpe! Os estelionatários se fazem extremamente convincentes e contam uma história totalmente plausível. Peço ao Espaço Vital que divulgue, para que todos fiquem atentos.

Em tempo: para minimizar evitar possíveis reações imprevisíveis, solicito que o meu nome não seja revelado”.

Deus ou diabo?

Compare como - em datas diferentes - para o ex-presidente Lula, dependendo das circunstâncias e de seus interesses, o ex-aliado Antonio Palocci é Deus, ou o diabo.

 “Palocci tem motivos para se orgulhar. Se hoje estamos vivendo uma boa situação econômica, todos sabemos que, um pouco disso, nós e o Brasil devemos a ele, pela seriedade com que conduziu o Ministério da Fazenda”. (28.03.2006, durante a posse de Guido Mantega).

O Palocci é uma das figuras mais inteligentes que este país tem. Poucas vezes vi uma pessoa ser tão respeitada pelo empresariado”. (25.04.2017).

Palocci é meu amigo, uma das maiores inteligências políticas do país. Ele está trancafiado, mas não tenho nenhuma preocupação com a delação dele”. (26.04.2017).

Eu conheço o Palocci bem. Se ele não fosse um ser humano, ele seria um simulador. Ele é tão esperto que é capaz de simular uma mentira mais verdadeira que a verdade. É médico, é calculista, é frio”. (13.9.2017, depondo ao juiz Sérgio Moro).

A única coisa de verdade que tem no depoimento do Palocci é ele dizer que está fazendo a delação porque ele quer os benefícios ou quem sabe queira um pouco do dinheiro que vocês bloquearam dele”. (Também em 13.9.2017).

Frase errada e frases certas

Nóis não vai ser preso”.
(De Wesley Batista, pilhado em gravação).

Dinheiro oculto e sem dono é – como os maus sentimentos – um sintoma de pestilência. Da peste que tortura mais do que a morte, porque o nosso formidável sistema legal tem o viés da impunidade - do privilégio, dos recursos e da prescrição”.
(Do antropólogo Roberto Damatta).

 
A desculpa do “Rouba, mas faz”...

A Central Única dos Trabalhadores – que, na prática, é a central sindical do PT – descobriu a curiosa causa do desemprego  brasileiro: a Lava-Jato. E foi às minúcias: cada preso da operação desempregou 22 mil pessoas.

A tese foi defendida por Roni Barbosa, secretário de comunicação da CUT, ao discursar em apoio a Lula, na quarta-feira (13), depois do depoimento do ex-presidente na Justiça Federal, em Curitiba (PR).

Quase simultaneamente, no Plenário do STF, o advogado Antônio Mariz - defensor de Michel Temer - sustentou que a Procuradoria-Geral da República “atrapalha o país”, ao formalizar denúncias de corrupção contra seu cliente, que fica “impedido de trabalhar”. Chegou a pedir: “Deixem o presidente em paz”.

Um incentivou Lula; o outro defendeu Temer. Mas “os parlantes Barbosa e Mariz, com palavras diferentes, sustentaram a mesma tese que é uma nova versão da clássica ´Rouba, Mas Faz´ ” – como propagou a inteligente “rádio-corredor” da OAB do Paraná.


Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Armário da comarca: sete anos e meio de lentidão processual em ação penal que tem 25 denunciados por fraude contra o Banrisul.

 Armário da corte: o triste atropelamento de 17 ciclistas e uma ação penal que teima em não terminar.

 Sinal vermelho da Environment Justice Atlas sobre Porto Alegre: precariedade da mobilidade urbana e demora na solução judicial.

 Corregedor nacional da justiça apõe intrigante segredo de justiça no pedido de providências sobre o plantão do TRF-4 que quase soltou Lula.

STF suspende cobrança abusiva de 40% pelos planos de saúde

· Na decisão, Cármen Lúcia afirma que “saúde não é mercadoria, vida não é negócio, e dignidade não é lucro”.

· Auxílio-maternidade a uma mulher que adotou menina de 12 anos.

· Franklin Martins, envolvido no sequestro do embaixador Charles Burke Elbrick, poderá estar na equipe de Dias Tóffoli na presidência do STF.

· Custódia do notebook apreendido na residência do empresário Henrique Constantino, um dos fundadores da Gol.

Reflexos e rescaldos de um plantão controvertido

• AJUFE não defenderá Favreto se ele for denunciado por prevaricação. Na eventual ação penal cabem transação penal e suspensão condicional da pena.

 Das redes sociais: “Outrora atribuída a advogados desqualificados, nosso país acaba de criar a figura do desembargador de porta de cadeia”.

 O “tríplice milagre” realizado por Lula.

•  “Rádio-corredor” forense anuncia candidato de oposição às eleições da OAB-RS. Mas o objetivo é 2021.

O polêmico desempenho do desembargador Favreto, no controvertido plantão do TRF-4

• O Espaço Vital pediu a opinião de 20 advogados sobre a confusão jurídica do domingo. Entre as respostas, veio à baila o ensaio da Grécia antiga: “Ne sutor ultra crepidam”.

 Google vence Xuxa definitivamente. Insucesso da ação que buscava a remoção de imagens e links a quem digitasse, no mecanismo de buscas, o nome da apresentadora e “pedófila”.

 Clamor feminista pretende que a OAB passe a chamar-se Ordem da Advocacia do Brasil. Sonho que fica para 2019 ou 2020.

• Só uma seccional estadual da OAB tem, atualmente, mais advogadas do que advogados.

 Mas as estagiárias já são maioria, na estatística nacional.

Salvo surpresas, Gilmar Mendes fica no STF até 30.12.2030

 Facchin indefere o pedido para que o Senado analise o impeachment do ministro colega. E a PGR não vai recorrer.

 Novo round no julgamento do caso que gerou a acusação de suposta corrupção no TJ de Santa Catarina: ontem, o voto- vista do vogal.

 Advogado gaúcho analisa supremas incoerências recentes do STF

Indenização para Luciano Huck por uso indevido de seu nome em lançamento imobiliário

 Decisão do STJ confirma a condenação da Cipesa, construtora de luxuoso empreendimento residencial em São Paulo, mas isenta a imobiliária que fez a comercialização.

 Conselho Seccional da OAB-RS exclui mais três advogados.

 A internacional Environment Justice Atlas aponta conflitos socioambientais em três casos no RS: um deles é a demora da Justiça gaúcha em decidir o caso do atropelamento coletivo de 17 ciclistas.

 Os gols financeiros que os planos de saúde festejam durante a Copa do Mundo.