Ir para o conteúdo principal

Terça-Feira, 19 setembro de 2017

TRT gaúcho cancela súmula sobre uso de fones de ouvido



O Pleno do TRT da 4ª Região (RS) cancelou a sua Súmula nº 66, que trata do adicional de insalubridade na utilização constante de fones de ouvido em tele atendimento.

O motivo do cancelamento foi a decisão da SDI-1 do TST, em 25 de maio deste ano. No caso, os ministros entenderam que o uso constante do fone de ouvido não gera direito a adicional de insalubridade.

Leia como era a Súmula nº 66 - – Cancelada, com base em decisão da SDI-1 do TST de 25.05.2017

ADICIONAL DE INSALUBRIDADE. UTILIZAÇÃO DE FONES DE OUVIDO.

A atividade com utilização constante de fones de ouvido, tal como a de operador de tele atendimento, é passível de enquadramento no Anexo 13 da NR 15 da Portaria nº 3.214/78 do Ministério do Trabalho e Emprego”.


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

STJ edita seis novas súmulas

Um dos verbetes estabelece que “a prática de crime ou contravenção penal contra a mulher, com violência ou grave ameaça, no ambiente doméstico impossibilita a substituição de pena privativa de liberdade por restritiva de direitos”.

TST aprova alterações e cancelamento de súmulas

Modificações também em orientações jurisprudenciais. Nova redação do verbete nº 368 estabelece que “a Justiça do Trabalho é competente para determinar o recolhimento das contribuições fiscais”.

TRT gaúcho publica três novas súmulas

Uma delas dispõe sobre a jornada de trabalho de 12 por 36 horas. E o verbete nº 67 - que trata do regime de compensação horária da atividade insalubre - tem nova redação.