Ir para o conteúdo principal

Edição sexta-feira , 17 de agosto de 2018.

Potins desta sexta-feira



Chargista Duke

Imagem da Matéria

 Só pra comparar

Como se diz na gíria, alguns advogados – contratados por astutos empresários e espertos políticos - “lavaram a égua” em 2017 e estão mais ricos. Segundo o arrecadado pela Receita Federal, os serviços de advocacia pagaram, nos dez primeiros meses deste ano, R$ 3,9 bilhões de Imposto de Renda.

Simultaneamente, o setor de extração de minério de ferro contribuiu com... R$ 3,9 bilhões. E lembrem que, nesse campo, o Brasil é uma potência mundial.

Na “rádio-corredor” da OAB-RS um advogado – que faturou pouco este ano – comparava ontem que “um habeas corpus vale mais que todas as outras coisas”.

• A frase do ano

Muito a propósito, genial tirada do jornalista sergipano Ancelmo Gois, nesta quinta (21) em sua coluna em O Globo.

Textualmente: “Em tempos de retrospectiva – e num país com tanta impunidade – a frase do ano de 2017 tem duas palavras, onze letras e autor notório. É campeã”.

Objetivamente: GILMAR SOLTA.

 GPS judiciário

Para lembrar, GPS é a sigla de Global Positioning System, que em português significa “Sistema de Posicionamento Global”, e consiste numa tecnologia de localização por satélite.

Pois o CNJ promete, para 2018, um GPS judiciário: diz que vai acompanhar as idas e as (demoradas) voltas de magistrados brasileiros que se afastam de suas áreas de jurisdição por diferentes e exóticas razões.

Do apreciado Sérgio Moro ao mais desconhecido (mas cacifado) juiz, todos saem sem prejuízo de suas remunerações; alguns ganham até benefícios extras no exterior. O curso de Teologia – muito utilizado para reduzir penas de presos da Lava-Jato, aparece entre as opções para licenças remuneradas. No Ministério Público e na Advocacia-Geral da União a situação é semelhante.

Papai Governo paga tudo.

 Mais enteados

A Fundação Getúlio Vargas revelou, esta semana, recente tabulação sobre a composição atual dos domicílios no Brasil: a) 12,72% são filhos de uma só pessoa do casal; b) 22,2% são filhos de ambos.

A grande mudança sociológica é que em 2012 os filhos do casal eram 24,9%; e os enteados, 12,29%.

 O pânico de Silvio

Fica para 2018 o julgamento no STJ dos recursos especiais de ação indenizatória, contra a Rádio e Tv Bandeirantes, em que Silvio Santos pede indenização pela imitação jocosa que faziam dele no programa “Pânico na Tv”. Alegadamente, a sátira teria sido “de tom jocoso e ofensivo, com trucagem de voz”.

A Justiça paulista deferiu R$ 200 mil. As duas partes recorreram.

A tartaruga forense já tem quatro anos de vagarosa caminhada; desta, 13 meses no STJ. (REsp nº 1678441).

 Ressaca da Odebrecht

Marcelo Odebrecht – após temporada de dois anos e meio na prisão – está tomando contato epidérmico com uma situação muito diferente do grupo e constatando que quem comprou um ´bond´ da empresa de US$ 100 mil em 2010, agora, sete anos depois, tem apenas US$ 31 mil.

O quadro traz a seguinte ressaca financeira:
1) Afetação do fluxo de caixa;
2) Queda de capacidade de novos investimentos;
3) Proibição de a empresa participar de licitações no México e no Peru.

A propósito, a Odebrecht tocava obras de US$ 28 bilhões em 2015, quando Marcelo foi preso. Mas no final do primeiro semestre de 2017, estava com US$ 15 bi em contratos. A dívida líquida que era menos de uma vez a geração operacional de caixa, pulou para 5,8 vezes.

E a notoriedade pelas suas ligações com os corredores da corrupção fechou portas e abriu dificuldades para novos negócios com entes públicos.

 Direito de pergunta

Depois de, com uma penada individual, Gilmar Mendes haver proibido a condução coercitiva, quantos meses o Supremo levará para derrubar ou confirmar a decisão?
Constatação: pelo menos até meados de fevereiro a voz (enfraquecida) da Corte será confundida com a opinião de pelo menos três de seus ministros.

 Querido Papai Noel

“Se Papai Noel existe mesmo, bem que ele poderia convencer liminarmente Gilmar Mendes a se aposentar ainda em 2017”.

(Das redes sociais, pouco depois de o ministro do STF, na terça-feira (19) ter tomado várias decisões que enfraquecem a Lava Jato).


Comentários

Rafael Wiezzer - Autonomo 23.12.17 | 08:09:26

Não seria o caso de se requerer seja declarada a INSANIDADE MENTAL desse magistrado? 

Joao Jeronimo Rego Das Neves - Advogado 22.12.17 | 12:22:31

Sobre a morosidade do Judiciário, tenho, entre outras, a seguinte experiência: alguns juízes que alegam acúmulo de processos que os impedem de julgar processos contra entidades financeiras, retardando inúmeros anos esses julgamentos, são os mesmos juízes que julgam MENSALMENTE vários processos de Busca e Apreensão - de interesse dessas mesmas entidades financeiras.

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Potins desta sexta-feira

· Ciro Gomes prega que juízes e promotores voltem às suas caixinhas. E quer a restauração da autoridade do poder político.

· A cara feia de Cármen Lúcia.

· E a cara sorridente de magistrados mineiros bafejados por altos salários.

· A engraçada comédia dos candidatos à Vice-Presidência da República.

· Uma benção na sede do TRF-2, para afastar assombrações noturnas.

· Indenizações do DPVAT vão ter indenizações aumentadas. Mas o custo do seguro também vai subir.

Potins desta sexta-feira

 Negado vínculo de emprego entre carregador de tacos de golfe e o Country Clube de Porto Alegre.

 Um homem e sua união estável com duas mulheres

TRF-4 mantém liminar que impede governo do RS de arquivar a extinção da Fundação Piratini.

 CF da OAB diz que o modelo da Agência Nacional de Saúde e outras reguladoras está falido.

 Auxílio-acidente depois do auxílio-doença.

 MPF vai pedir, em agosto que Adriana Ancelmo volte para a prisão.

Potins desta sexta-feira

•  Cartazete em escritório de advocacia gaúcho explica a cobrança de R$ 150 por consulta: “É da mesma forma como acontece quando o(a) distinto(a) cidadão(ã) vai a um médico particular”.

• Pensões distintas para filhos do mesmo pai. O STJ flexibiliza o princípio da igualdade absoluta de direitos.

•  Um precedente do TST que vai mexer no adicional noturno.

•  Restrições ao prazo em dobro quando houver litisconsórcio de réus.

•  Os apertos de julho... E o que nos espera em agosto?

Potins desta terça-feira

 O futuro presidente Toffoli já começa a pensar no aumento para o Judiciário.

• Rodrigo Janot vem ao RS para falar sobre eleições e corrupção.

 Foi em Santiago (RS), a audiência criminal em que o réu não aceitava uma mulher juíza!

 O ano de 2014 que ainda não acabou em Porto Alegre.

 Desaprovação ao governo brasileiro só não é pior do que a de Bósnia-Herzegovina.

 O jeitinho para evitar o avanço no combate da corrupção no Brasil.

• Discriminação nos EUA contra mulheres grávidas empregadas.

 Colega de Rosa Weber no STF avalia que ela é a “ministra pêndulo”.

• Os 60 dias pedidos pela PGR que vão ajudar Michel Temer.

Potins desta terça-feira

 Gleisi Hoffmann quer que o Judiciário se sensibilize com o caos social e libere Lula.

• Na política brasileira, outubro chegou em junho.

 STJ decide se cidadã pode deixar de se chamar Tatiana, para ser Tatiane.

 Ainda sem título definitivo, vem aí as “memórias do cárcere de Lula”.

• As buscas no apartamento de Augusto Nardes: nada ostensivo...

 Brasileiros acreditam pouco na seriedade das eleições.

•  Benesses para os planos de saúde: 107% de aumento em sete anos.

Potins desta terça-feira

 Maior jornal da Inglaterra diz que “Sérgio Moro é “o homem que encerrou cinco séculos de impunidade no Brasil”.

 Governo acaba de criar mais um elefante branco: o SUSP, irmão do SUS.

•  STF vota na quinta-feira (24) proposta de nova súmula vinculante.

 Quando a “utilidade política” prevalece sobre a utilidade pública...

 Embaixadas para Temer, Moreira e Padilha – se Alkmin for Presidente da República. Mas ele nega.

• População com 60 de idade, ou mais, estará superando os moços de 16 a 24 anos, nas eleições de outubro.

 Impasse no TST para tentar orientar decisões uniformes em ações trabalhistas.

 Prorrogação do benefício de salário-maternidade, em decorrência de parto prematuro.