Ir para o conteúdo principal

Edição antecipada 21-22 de junho de 2018.
http://www.espacovital.com.br/images/mab_123_13.jpg

Contas do Brasil têm gastos com larvas, aves marinhas e condimentos picantes



Arte de Camila Adamoli sobre fotos Wikimedia, I.ytimg e TCDN

Imagem da Matéria

Desvios de finalidade

O Brasil é hoje um grande desviador de finalidades, com dívidas vencidas de mais de R$ 1 bilhão. Os credores são organismos globais – a ONU é a principal, com mais de 20% do total. No rol dos que têm dinheiro nosso a receber há 120 nomes, entre eles alguns desconhecidos do grande público, como a Comissão Sericícola Internacional, o Acordo de Conservação de Albatrozes e a Comunidade Internacional da Pimenta-do-Reino.

O editor foi em busca das preciosidades.

• A Comissão Sericícola Internacional tem sede em Alès (França) e o Brasil aderiu a ela em 1979, por meio de um decreto (nº 84.203) assinado pelo então presidente João Figueiredo. Objetivo: “Desenvolvimento e coordenação dos trabalhos destinados a transformar o bicho da seda e outros insetos sericigenosos em tipos biológicos”.

• O Acordo de Conservação de Albatrozes é um tratado ambiental internacional, assinado em 2001 pelo então presidente Fernando Henrique. Tem base de operações na Antártida. Objetivo: “Reverter a diminuição de aves marinhas ameaçadas por espécies introduzidas nas colônias onde estas aves procriam”.

• A Comunidade Internacional da Pimenta-do-Reino, fundada em 1972, reúne Brasil, Índia, Indonésia, Malásia, Srilanka e Vietname. Nosso país ingressou em 1982, também no governo Figueiredo, “apoiando projeto da Organização Mundial da Saúde que busca comprovação científica de que a especiaria tem efeitos medicinais”.

Na prática, resultados zero em prol do País e provável vazão de dinheiro, alguns débitos e passivo financeiro crescente.

O Espaço Vital não encontrou ditados populares em relação ao bicho da seda e ao albatroz; relativamente ao condimento picante, sim. “Pimenta nos olhos dos outros é refresco” – é uma expressão popular empregada para pilheriar que os malfazejos da vida - quando ocorrem com outras pessoas - são mais fáceis de se encarar, indiferentemente do que quando ocorrem conosco.

De repente, alguém mistura albatrozes, bichos da seda e vários tipos de pimenta no mesmo caldo...

“Feirão do Joesley”

Joesley Batista está colocando à venda alguns de seus bens. Entre eles, o embasbacante apartamento de New York, na rua 53, defronte ao Museu de Arte Moderna. São 685 metros quadrados e cinco suítes, valendo R$ 45 milhões. Mas como o dono está em apertos, interessados seguramente poderão pechinchar.

Também estão sendo vendidos o iate "Why Not?", de 30 metros de comprimento, e uma ilha em Angra, comprada em 2013 e inaugurada com um show de Bruno e Marrone. Valem uns R$ 10 milhões e R$ 25 milhões, respectivamente.

A propósito: o MPF ainda não pediu, cautelarmente, a constrição judicial sobre esses bens. Se alguém souber o porquê, é favor informar. E-mails para 123@espacovital.com.br  

“Sobrinho vagabundo”


Há ações judiciais para tudo. No Acre, um sobrinho foi ofendido por uma tia, que reagiu por não ter sido convidada para o casamento dele, epitetando-o, internet afora, de “vagabundo”.

Na contestação, a veneranda senhora sustentou “não ter conhecimento do correto manuseio da rede social”, e que fizera a crítica só para uma irmã, “desconhecendo que o repique poderia se tornar de conhecimento público”.

A sentença concluiu que “a vergastada publicação fere a honra, sem que tenha havido motivo justo”.

A indenização será de... R$ 1 mil.

Dinheiro novo

Há uma recente constatação da Polícia Federal sobre parte dos R$ 51 milhões apreendidos no bunker de Geddel Vieira Lima.

É que muitos maços de cédulas têm numeração nova.

Isso sinaliza que pode ser dinheiro de propinas recentes. Ou pelo menos, a partir de 2 de janeiro deste ano.


Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Sem acordo na AGU, auxílio-moradia para juízes não terá mudanças neste ano

 Ajuda para “morar melhor”: só em abril, a sangria nacional custou aos cofres federal e estaduais R$ 73,5 milhões.

 Treze tribunais não responderam ao CNJ sobre as folhas de pagamento de maio.

  Uma proposta legislativa para ajudar na remição das penas do ex-governador Sérgio Cabral.

O áudio polêmico do deputado federal Alceu Moreira (MDB-RS)

  Em gravação, o parlamentar (MDB-RS) diz como “passar” a verba destinada à Saúde para reformar a sede da Associação dos Caminhoneiros de Santo Antonio da Patrulha.

 A informação e a dica do deputado: “Não tem no orçamento da União dinheiro pra passar pra ´associação X´, tá, é complicado. Aí acertamos com os vereadores e com o prefeito”.

  OAB-RS pede que o Ministério Público Federal investigue os fatos.

 Quem é “Feruminho?

Político exitoso de sete mandatos, Pompeo de Mattos tem ação trabalhista contra o Banco do Brasil

  Na Justiça do Trabalho de Porto Alegre, o deputado federal (PDT-RS) busca até indenização pela perda de uma chance. E chegou a pedir gratuidade da justiça.

 A maldição do impeachment de Dilma segue “tarrafeando” políticos de vários partidos.

  Parabéns mulheres! Pesquisa revela que o tempo médio gasto, por elas, com afazeres domésticos e/ou cuidando de pessoas da família, totaliza 92 horas por mês.

  Ministério Público oferece denúncia contra cinco diretores da Net. E o que é que Embratel, Claro e Globo tem a ver com isso?

Uma ação de pequena entidade gaúcha contra a poderosa General Motors

 Propaganda dita “enganosa” da picape S10 General Motors estaria atingindo os ambientalistas, exibindo “uma carga pejorativa a quem cumpre o papel de suma importância, que é a defesa do meio ambiente”.

 O que pode estar embutido na campanha “Agro é Pop, Agro é Tech, Agro é Tudo, Está Aqui, Está na Globo”.

  Em outra frente um pedido ao CONAR – Conselho Nacional de Auto Regulamentação Publicitária para que suspenda a veiculação do comercial.

FEPAM festeja proteção ambiental com ´banner´ de aves e mamífero que não são da fauna gaúcha

 O desmanche no RS das instituições ligadas à proteção do meio ambiente, ciência e tecnologia.

 “O Brasil que eu quero/ É um país com todos os corruptos presos /E sem liminar do Gilmar /Que os possa soltar”...

 Projeto de lei federal com gratuidade judicial para advogados cobrarem seus honorários.

  Que ciúme! Salário inicial de advogado em grande escritório dos EUA: piso de US$ 190 mil por ano (US$ 15.833 por mês, cerca de R$ 60 mil), a partir de 1º de julho

A grande vitória jurídica do Grêmio no STJ

 O clube vence demanda ajuizada pelo filho de Lupicínio Rodrigues e pelo instituto que leva o nome do falecido compositor.

 A questão envolve direitos autorais sobre o Hino do Grêmio e a expressão “Imortal Tricolor”. Relator esclarece que a expressão foi uma loa a Eurico Lara (acima, a foto do grupo que tinha o goleiro como expoente).

 Em Caxias do Sul, a tartaruga forense está na “mesa da Elenita”.

  Ex-procurador investigado quer ser juiz federal.

 OAB-RS exclui mais uma advogada: a lista tem 50 nomes.