Ir para o conteúdo principal

Terça -feira ,06 de Dezembro de 2016.

Funcionário de lanchonete urina na comida



Reprodução/Twitter

Imagem da Matéria

Um funcionário de nome Cameron Jankowski, de uma das lojas da rede Taco Bell, da cidade de Fort Wayne, no Estado norte-americano de Indiana, aborrecido com a empresa, partiu para o inusitado: postou uma foto em que ele aparece urinando sobre um pratão de nachos - a especialidade da casa.

Ele postou a foto em sua conta pessoal no Twitter e, em seguida, mandou uma mensagem desafiando as pessoas a descobrirem onde ele trabalha.

A postagem provocou revolta na Internet e as pessoas passaram a perguntar se ele sabia que estava cometendo um delito ao fazer xixi na comida que outra pessoa poderia vir a comer. Jankowski respondeu que "não serviu o prato para ninguém e que não existe lei dizendo que ele não pode fazer xixi onde bem entender" -  e, além do mais, ninguém sabia quem ele era mesmo.

Jankowski até tentou dizer que não se importava em ser demitido, porque iria mudar de emprego em uma semana. Mas em seguida, ele apagou sua conta no Twitter.

A empresa Taco Bell se pronunciou oficialmente, informando "haver demitido Jankowski, além de processar imediatamente todos aqueles que, de uma forma ou de outra, se envolveram no incidente".


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Os riscos de prometer emprego via WhatsApp

Trabalhadora teve oferta de emprego e deixou a empresa onde atuava, mas afinal a nova contratação foi frustrada. Ela receberá reparação por dano moral e indenização por danos materiais.

Fim de semana de três dias?

Uma decisão do Tribunal Superior do Trabalho, sobre cálculo de horas extras dos bancários, trouxe à tona um sonho de muitos trabalhadores: três dias de descanso sequenciado. A ´rádio-corredor´ da OAB-RS lembra que já há magistrados ´s-t-q-q´, que trabalham de segunda a quinta.

Frustração do direito trabalhista mediante fraude

TRT gaúcho mantem o reconhecimento de vínculo de emprego entre um trabalhador e a Br Tronic Eletrônica, empresa que presta serviços à Thyssenkrupp Elevadores. Esta emprega 21 mil pessoas no Brasil.

Oito horas de trabalho continuamente em pé

Correios indenizarão operador de triagem por condições precárias de trabalho e terão que fornecer mobiliário adequado para o exercício da função.