Ir para o conteúdo principal

Terça-feira, 25 Julho de 2017

Duas novas orientações jurisprudenciais do TST



O TST editou duas novas orientações jurisprudenciais da Subseção Especializada em Dissídios Individuais. Com a publicação, agora são 420 as OJs da SDI-1, órgão revisor das decisões das Turmas do TST e unificador da jurisprudência.
 
Os novos textos tratam do enquadramento de empregado que exerce atividade em empresa agroindustrial e turnos ininterruptos de revezamento.
 
Eis os inteiros teores:

OJ nº 419 -  ENQUADRAMENTO. EMPREGADO QUE EXERCE ATIVIDADE EM EMPRESA AGROINDUSTRIAL. DEFINIÇÃO PELA ATIVIDADE PREPONDERANTE DA EMPRESA - Considera-se rurícola o empregado que, a despeito da atividade exercida, presta serviços a empregador agroindustrial (art. 3º, § 1º, da Lei nº 5.889, de 08.06.1973), visto que, neste caso, é a atividade preponderante da empresa que determina o enquadramento.

OJ nº 420 -  TURNOS ININTERRUPTOS DE REVEZAMENTO. ELASTECIMENTO DA JORNADA DE TRABALHO. NORMA COLETIVA COM EFICÁCIA RETROATIVA. INVALIDADE - É inválido o instrumento normativo que, regularizando situações pretéritas, estabelece jornada de oito horas para o trabalho em turnos ininterruptos de revezamento.

As orientações jurisprudenciais não têm caráter vinculante, mas refletem o posicionamento no TST, que tem como principal função a uniformização da jurisprudência.

................................

Leia na base de dados do Espaço Vital
 
Todas as Orientações Jurisprudenciais do TST

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Nova contribuição sindical

Dentro e fora do governo a conversa sobre a regulamentação de um processo de votação dentro das empresas:  os trabalhadores aprovariam, ou rejeitariam, o pagamento de uma nova anuidade para a entidade que os representa.

Mudanças que Temer promete fazer na reforma trabalhista, depois de aprovada

Sete itens seriam alterados por meio de uma medida provisória. São eles: trabalho intermitente; jornada 12x36; presença dos sindicatos nas negociações coletivas; proteção para gestantes e lactantes; não limitação de valores nas indenizações por dano moral; regra de transição para o fim do imposto sindical; trabalho autônomo sem exclusividade.