Ir para o conteúdo principal

Terça-feira, 25 Julho de 2017

Décimo terceiro salário completou 50 anos



Memória
Uma das mudanças na legislação trabalhista completou 50 anos na sexta-feira (13). Trata-se da lei que instituiu o 13º salário, garantido pela Lei nº 4.090, sancionada pelo então presidente da República, João Goulart (1919-1976), em 13 de julho de 1962.
 
Mais do que um “salário extra”, assegurado até na Constituição Federal, o benefício é considerado uma das principais molas da economia nacional.

O 13º pago em 2011 injetou R$ 118 bilhões na economia doméstica, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). O percentual correspondeu a 2,9% do Produto Interno Bruto (PIB) do ano passado e é 16% maior do que o volume “despejado” pelo benefício no exercício anterior (R$ 102 bilhões).
 
O número agrega os trabalhadores em atividade, aposentados, pensionistas e empregados domésticos. As megacifras para este ano ainda não foram calculadas pelas entidades, mas não há dúvidas de que o valor vai aquecer a economia a partir de novembro, quando a primeira parcela da gratificação é paga.

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Condenação solidária da Oi e de advogado gaúcho

É a primeira sentença, proferida em Porto Alegre, condenando a sucessora da Brasil Telecom por acordo prejudicial firmado em ação que discutia a dobra acionária. Demandante recebeu apenas 3% do seu crédito.

Os gastos dos deputados federais gaúchos com refeições

O valor reembolsado é 62% superior à média. O jeitinho para faturar um pouco mais, além do salário mensal  de R$ 33.763,00. Entre as guloseimas ingeridas, uma entrada de R$ 42 e um prato principal de R$ 192 num restaurante português em Porto Alegre.

Ferran

O Brasil das mamatas

 

O Brasil das mamatas

Em périplo internacional para, alegadamente, contestar o impeachment, Dilma Rousseff gastou, do erário, no primeiro semestre de 2017, em passagens e diárias – para a sua equipe – três vezes mais do que todos os ex-presidentes juntos. Foram R$ 522.697. É conveniente saber que um decreto de 2008 autoriza isso!

Milhões de reais disponíveis

Agilizem-se, antes que a União raspe o dinheiro! Justiça Federal do RS convoca credores, e seus advogados, que deixaram de requerer o levantamento de verbas depositadas. São R$ 87,4 milhões relativos a RPVs e precatórios.