Ir para o conteúdo principal

Terça-Feira, 17 Outubro de 2017

Pânico aéreo durante a madrugada



O voo 964 - que partira às 23h55 desta segunda-feira - da American Airlines para Dallas (EUA) foi abortado e o Boeing 767 teve que voltar para o Aeroporto Internacional de Guarulhos, no início da madrugada desta terça-feira (3). Segundo passageiros, a aeronave apresentou um defeito numa das turbinas, com chamas, estalidos e cheiro de queimado.

Ninguém da companhia aérea foi encontrado para se manifestar sobre o suposto incidente.
 
Os passageiros desceram no aeroporto ainda assustados com o que tinha acontecido. Alguns deles contaram que a turbina começou a pegar fogo cerca de 20 minutos depois da decolagem. Meia hora após a constatação do fato e em meio a um pânico a bordo, o avião pousou de volta em Guarulhos.
 
O pouso foi normal, embora a aeronave tivesse sido acompanhada, lado a lado, por duas guarnições.
 
Todos os passageiros foram colocados em cinco ônibus e levados para um hotel na Zona Norte de São Paulo. Eles foram orientados a procurar a companhia aérea nesta terça-feira (3) e remarcar o voo. Não há informações sobre o número de passageiros do voo 946 tampouco sobre possíveis feridos.

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Quatro novas teses do STJ

Elas versam sobre auxílio-acidente, transferência de presos, nulidade de processo administrativo disciplinar e não incidência de IPI em serviços gráficos.

Foto Imply.com

Um espaço vital para as paixões gremistas e coloradas

 

Um espaço vital para as paixões gremistas e coloradas

Este saite passa a publicar, a partir do dia 17, Jus Azul, às terças-feiras e Jus Vermelho, às sextas. Textos serão do engenheiro Ricardo Wortmann (blogueiro da “Corneta do RW”) e do advogado Roberto Siegmann (conselheiro do Inter). Levantamento aponta igualdade (42%) de percentuais entre os leitores que preferem Grêmio ou Inter.

AL-RS (Divulgação)

A medalha do nepotismo

 

A medalha do nepotismo

Procedência de ação popular. A 1ª Câmara Cível do TJRS condena a ex-deputada estadual Marisa Formolo (foto) à restituição – “revitalizada e polida” - da Medalha do Mérito Farroupilha, que ela concedeu a um irmão. Ela pode optar por ressarcir o erário.