Ir para o conteúdo principal

Terça-feira , 24 de Maio de 2016.

Vedada contagem de atividade rural sem comprovação de recolhimento



O ministro Dias Toffoli, do STF, negou mandado de segurança e cassou liminar por ele concedida em dezembro de 2009, pela qual havia permitido a um servidor aposentado do TRF da 3ª Região continuar recebendo os proventos de sua aposentadoria, que incluía a contagem de oito anos como trabalhador rural
.
Na decisão de agora, o ministro aplicou jurisprudência firmada pela própria Corte no julgamento do MS nº 26872, porque "a contagem do período de atividade rural como tempo de serviço para aposentadoria em cargo público, sem a devida comprovação do recolhimento das contribuições previdenciárias, conflita com o sistema consagrado pela Constituição Federal".

O servidor havia obtido, em decisão transitada em julgado proferida pela Justiça Federal do Mato Grosso do Sul, o reconhecimento da existência do tempo de serviço rural no período de 1º de janeiro de 1959 até 31 de dezembro de 1966. Toffoli considerou, entretanto, que tal decisão foi prolatada em ação declaratória proposta em face do INSS e que o Tribunal de Contas da União não se opôs à existência do tempo de tal serviço, mas sim à falta de recolhimento das contribuições previdenciárias devidas à época. (MS nº 28432).

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Uso pioneiro de nova ferramenta legal prevista no CPC

A PGE-RS obtém liminar no primeiro “Incidente de Resolução de Demandas Repetitivas” proposto junto à presidência do TJRS. Suspensas as ações que tratam do adicional noturno dos policiais militares estaduais.

Validade da cláusula de raio nos shopping centers

O contrato proíbe os lojistas de um shopping de explorar o mesmo ramo de negócio em um determinado raio de distância. O STJ modificou decisão do TJRS, em ação ajuizada pelo Sindicato dos Lojistas do Comércio de Porto Alegre contra as controladoras do Shopping Iguatemi (Maiojama, Ancar, Lasul e LRR Participações).

O “picante” presidente Temer

O jornal londrino Financial Times traça um perfil sobre o novo presidente Temer. É “um reconhecido advogado constitucionalista, que tem aparência ligeiramente gótica e que, a despeito da expressão impassível, tem uma vida pessoal um pouco picante”. E no aspecto sentimental, pontua: “casado três vezes, começou a namorar a terceira esposa, Marcela, uma ex-modelo, 40 anos mais jovem do que ele, quando ela ainda era uma adolescente”.

Charge de Gerson Kauer

Os pecados de Dilma e a ´guerra dos cabides´

 

Os pecados de Dilma e a ´guerra dos cabides´

* O caso da ministra que fez pipi na calça, depois de ter sido desaforada publicamente pela então-presidente * O pânico do jardineiro do Palácio da Alvorada, ao ser considerado culpado pela bicada de uma ema no cachorro presenteado por José Dirceu * O regime alimentar e os 20 quilos de emagrecimento * A inconformidade com a arrumação do guarda-roupas presidencial e ... ´cabides pra lá e pra cá´, num desforço físico com uma camareira...

Como será a “estrutura enxuta” de Dilma Rousseff

Uma comparação com o que Fernando Collor pediu em 1992 e não ganhou: 20 assessores, um helicóptero para deslocamentos curtos, dez carros oficiais, cinco motos, oito seguranças, passagens aéreas gratuitas para viagens nacionais e internacionais e apoio logístico de órgãos públicos e embaixadas, caso saísse de Brasília.