Ir para o conteúdo principal

Sexta-feira, 03 de Julho de 2015

Sorteio de livros para os leitores do Espaço Vital


Divulgação

Imagem da Matéria

Daniel Ustarroz

Leitores do Espaço Vital podem concorrer, gratuitamente, a cinco exemplares de "Direito dos contratos” , escrito pelo advogado Daniel Ustárroz. Basta preencher e remeter o formulário.
 
Os cupons eletrônicos podem ser enviados até as 17 horas da próxima sexta-feira (8). O resultado do sorteio será divulgado em nossa edição de segunda-feira (11).

O advogado Araken de Assis, desembargador (pelo quinto constitucional) aposentado do TJRS faz um objetivo comentário do livro:

Para participar do sorteio, clique aqui.

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Foto Google Imagens

O estranho habeas corpus a favor de Lula

 

O estranho habeas corpus a favor de Lula

A cobertura jornalística, em todo o Brasil, das investigações da Operação Lava Jato foi afetada ontem (25), pelo que parece ser um factoide, notícia criada com o intuito de atrair a atenção da opinião pública. Senador Ronaldo Caiado (D) conseguiu acesso em primeira mão ao pedido formulado no TRF-4 por um consultor paulista em suposta defesa do ex-presidente (E).

A ´mulher sapiens´ presidencial

 

A ´mulher sapiens´ presidencial

Dilma Rousseff surpreendeu, esta semana, na abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas, em Brasília, ao fazer uma saudação especial à mandioca e ao criar uma nova categoria na evolução humana: as ´mulheres sapiens´.  Foram dois momentos verborrágicos.

Câmara Federal

Morreu o “presidente Mombaça”

 

Morreu o “presidente Mombaça

Advogado e ex-deputado federal Antônio Paes de Andrade faleceu aos 88 de idade. Quando 1º secretário da Câmara Federal, num dos impedimentos de José Sarney, convidou parentes, aliados e amigos para voar no avião presidencial até a cidade de Mombaça (CE), onde queria voltar como presidente da República. 

Confiança no Judiciário em queda

O Índice de Percepção do Cumprimento das Leis, mensurado pela FGV Direito SP, concluiu que, entre negros e pardos, a credibilidade é ainda menor, se comparada com as respostas dadas por brancos e amarelos.