Ir para o conteúdo principal

Terça -feira ,06 de Dezembro de 2016.

Diário Oficial publica os nomes de oito novos desembargadores do TRT da 4ª Região



O Diário Oficial da União publicou na sexta-feira (25) a nomeação de 17 novos desembargadores de Tribunais Regionais do Trabalho.  Os nomes pertencem a nove das onze listas de desembargadores de regionais que estavam pendentes de nomeação pela Presidência da República.  
 
Confira os novos desembargadores da 4ª Região (RS)

- Herbert Paulo Beck (Titular da Vara do Trabalho de Farroupilha/RS), para o cargo de juiz do TRT da 4ª Região;

- Rejane Souza Pedra (Titular da 4ª Vara do Trabalho de Novo Hamburgo/RS), para o cargo de juíza do TRT da 4ª Região;

- Francisco Rossal de Araújo (Titular da 16ª Vara do Trabalho de Porto Alegre/RS), para o cargo de juiz do TRT da 4ª Região;

- Maria Madalena Telesca (Titular da 22ª Vara do Trabalho de Porto Alegre/RS), para o cargo de juíza do TRT da 4ª Região;

- Maria Helena Lisot (Titular da 10ª Vara do Trabalho de Porto Alegre/RS), para o cargo de juíza do TRT da 4ª Região;

- George Achutti (Titular da 15ª Vara do Trabalho de Porto Alegre/RS), para o cargo de juiz do TRT da 4ª Região;

- Íris Lima Moraes (Titular da 1ª Vara do Trabalho de Gramado/RS), para o cargo de juíza do TRT da 4ª Região;

- Marcelo Gonçalves de Oliveira (Titular da Vara do Trabalho de Lagoa Vermelha/RS), para o cargo de juiz do TRT da 4ª Região.

Outras nomeações
 
- Marcello Maciel Mancilha (Titular da 13ª Vara do Trabalho de Vitória/ES), para o cargo de Juiz do TRT da 17ª Região, na vaga decorrente da aposentadoria do Juiz Sérgio Moreira de Oliveira;

- Armando Augusto Pinheiro Pires (Titular da 2ª Vara do Trabalho de São Caetano do Sul/SP), para o cargo de Juiz do TRT da 2ª Região, na vaga decorrente da aposentadoria do Juiz Décio Sebastião Daidone;

- Francisco José Pinheiro Cruz (Procurador do Trabalho da 14ª Região/RO), para o cargo de Juiz Togado do TRT da 14ª Região, na vaga decorrente da aposentadoria do Juiz Heraldo Fróes Ramos;

- Sayonara Grillo Coutinho Leonardo da Silva, para o cargo de Juíza do TRT da 1ª Região/RJ, em vaga destinada a advogado, decorrente do falecimento do Juiz José Maria de Mello Porto;

- Cláudia de Souza Gomes Freire (Titular da 76ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro), para o cargo de Juíza do TRT da 1ª Região, em vaga decorrente do falecimento do Juiz Luiz Carlos Teixeira Bonfim;

- José Eduardo de Resende Chaves Júnior (Titular da 21ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte/MG), para o cargo de Juiz do TRT da 3ª Região, na vaga decorrente da aposentadoria do Juiz Antônio Álvares de Almeida;

- Ana Paula Tauceda Branco, para o cargo de Juíza do TRT da 17ª Região/ES, em vaga destinada a advogado;

- Paulo Canagé de Freitas Andrade (Titular da 12ª Vara do Trabalho de Goiânia/GO), para o cargo de Juiz do TRT da 18ª Região;

- Audaliphal Hildebrando da Silva (Procurador do Trabalho da 11ª Região/AM), para o cargo de Juiz do TRT da 11ª Região.

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Charge de Gerson Kauer

Uma ação judicial para buscar R$ 8,10

 

Uma ação judicial para buscar R$ 8,10

Cidadão de Belém (PA) utilizou a Defensoria Pública para o ingresso com uma ação, em 2013, contra o Detran do Estado do Pará. Queria de volta o que havia pago por um serviço não prestado. O juiz, que assumiu a causa recentemente, tirou o dinheiro do bolso para acabar com a quizila.

Penduricalhos em expansão!

União pagará todo o auxílio pré-escolar de juízes e servidores federais. Decisão do Conselho da Justiça Federal invoca que “o Tribunal de Contas da União já expurgou de seu regulamento a cobrança do custeio dos servidores sobre o benefício, alinhando-se à interpretação ora proposta”.

Charge de Alberto Correia de ALPINO Filho - Base de dados do Espaço Vital

Juízes auxiliares do STF ganham mais que os ministros da corte

 

Juízes auxiliares do STF ganham mais que os ministros da corte

Penduricalhos: os magistrados auxiliares recebem, de seus órgãos de origem, o salário-base, além de outros benefícios, entre os quais o auxílio-moradia (R$ 4,3 mil). Adicionalmente, recebem a diferença entre o salário-base e o subsídio que é pago aos ministros do STJ (R$ 32 mil). E poderão embolsar auxílio para pagar aluguel também em Brasília ou diárias.