Ir para o conteúdo principal

Terça-feira, 28 de Julho de 2015

O estagiário Aurélio


Contador de causos

Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria


Por Rafael Berthold,

advogado (OAB-RS nº 62.120)

O estagiário Aurélio - no primeiro dia de estágio na grande banca de Advocacia - é bem recebido pelos novos colegas e pelo principal advogado da casa. O garoto não se intimida, vai logo dizendo que não tem a pretensão de fazer as vezes de burro de carga e que deseja trabalhar fazendo petições.  

O advogado, impressionado com ambição ostentada pelo neófito, o interpela:

– Gosto do seu espírito, meu jovem, mas você já elaborou alguma petição?

Silêncio... Aurélio não sabe o que responder. Apenas agora se dá conta de que não fazia a mais vaga ideia do que se tratava uma petição! Percebendo este fato, o chefe decide auxiliá-lo:

– Pegue o dicionário e leia em voz alta o que significa a palavra ´petição´!

Aurélio acusa o golpe em sua soberba. Cabisbaixo, vai lentamente à estante. Pega o dicionário, e, encontrando o verbete, proclama, com uma voz cheia de insegurança:

– ´Petição: 1.Bras. S. Petiço corpulento´. (1)

O advogado levanta-se da cadeira e toma o dicionário das mãos do estagiário.

– O quê?! Deixe-me ver isso aqui - em seguida abre-se em uma desrespeitosa gargalhada. E atalha em tom de ordem:
 
- Era pra você ter lido este outro resultado aqui, olha: ´Petição: 1.Ato de pedir. 2.V. rogo. 3.Requerimento´. (2)

Vendo o abatimento do estagiário, o advogado decide oferecer a ele um desafio. O diálogo se acentua:

– Não desanime! Ninguém nasce sabendo. Vou dar a você uma petição pra fazer. Começaremos em grande estilo: ´peça ovo´!

– Peça o quê?! – indaga o estagiário sem nada entender.

– Peça ovo!

Ok, doutor, mas pra quem eu peço?

– Não, meu jovem. Não é pra você pedir ovo! É pra você elaborar uma peça processual, uma peça ovo, ou seja, uma petição inicial, uma peça inaugural, a famosa peça vestibular! – exclama impaciente.

Me desculpe, doutor, mas estou farto de vestibulares, passar em um deles não foi fácil – coloca ingenuamente o estudante.

O advogado, agora furioso, contem-se em sua cadeira, aponta em direção a uma enorme pilha de processos.

– Aurélio, pegue esses processos e leve-os já pro foro.

– Mas... e se me perguntarem se eu trabalho com petição, o que eu digo?

– Diga que ´petição´ é justamente o que você é. Se duvidarem, mostre a eles no dicionário!  

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Charge de Gerson Kauer

Os direitos trabalhistas do anjo da guarda

 

Os direitos trabalhistas do anjo da guarda

O advogado tem, cedo na manhã de segunda-feira, uma consulta jurídica a atender. O cliente pretende o ingresso de uma ação trabalhista. O profissional da Advocacia escuta, anota e conclui que a solução está no atendimento por um psicólogo.

Charge de Gerson Kauer

Pesadelo jurisdicional

 

Pesadelo jurisdicional

Na madrugada, em meio a um sonho conturbado, a juíza é interpelada pela ´Jurisdição´ e admite: "a estagiariocracia é uma moderna técnica de gestão! Está dando tão certo que até estou conseguindo começar meus fins-de-semana nas quintas-feiras".

Charge de Gerson Kauer

A "otoridade 51"

 

A "otoridade 51"

Um bêbado tenta se equiparar às autoridades locais, ingressando no baile de centenário da cidade e ironizando o juiz: "Quando eu prendo alguém, não solto de jeito nenhum".

Camila Adamolli

Dia dos bobos

 

Dia dos bobos

As dificuldades que a Advocacia enfrenta quando pretende protocolar um recurso no INSS. Não adianta chamar o supervisor, olhar com cara feia, praguejar aos quatro ventos. As esperas, em certos casos, demoram duas horas.