Ir para o conteúdo principal

Sexta-feira, 03 de Julho de 2015

Daniela Mercury quebra o protocolo ao cantar na posse de Ayres Britto no Supremo


A cantora Daniela Mercury deu o tom informal da cerimônia de posse do ministro Carlos Ayres Britto como presidente do STF, na quinta-feira (19), no edifício sede da corte, em Brasília. Coube à baiana cantar o Hino Nacional.

Vestida com camisa de seda azul brilhante e saia preta justa, cabelos presos num coque, ela leu um trecho de um dos versos de Ayres Britto antes de cantar. No texto, o presidente-poeta se define não como um camaleão, mas como um pirilampo (vaga-lume).

Acostumada a agitar multidões ao som de axé music, a cantora quebrou o protocolo e pediu para que a plateia acompanhasse os versos. “Cantamos juntos"?, conclamou interrogativa.Convidados - entre os quais a presidenta Dilma - e ministros, que não estão acostumados a tamanha informalidade, acompanharam timidamente os versos cantando baixinho.

Nos bastidores do STF, Daniela Mercury foi comparada à cantora Vanusa, que errou os versos do Hino Nacional em um evento (1º Encontro Estadual de Agentes Públicos, 11 de março de 2009, na AL-SP).  O vídeo se tornou um viral na Internet.

No caso da baiana Daniela, não se tratou de um erro. A voz falhou e ela não conseguiu cantar um trecho do Hino Nacional.

Veja as imagens e ouça o som de Daniela Mercury cantando.

O fiasco de Vanusa - Recorde as imagens e o áudio.

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

A ´mulher sapiens´ presidencial

 

A ´mulher sapiens´ presidencial

Dilma Rousseff surpreendeu, esta semana, na abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas, em Brasília, ao fazer uma saudação especial à mandioca e ao criar uma nova categoria na evolução humana: as ´mulheres sapiens´.  Foram dois momentos verborrágicos.

Foto Google Imagens

O estranho habeas corpus a favor de Lula

 

O estranho habeas corpus a favor de Lula

A cobertura jornalística, em todo o Brasil, das investigações da Operação Lava Jato foi afetada ontem (25), pelo que parece ser um factoide, notícia criada com o intuito de atrair a atenção da opinião pública. Senador Ronaldo Caiado (D) conseguiu acesso em primeira mão ao pedido formulado no TRF-4 por um consultor paulista em suposta defesa do ex-presidente (E).

Confiança no Judiciário em queda

O Índice de Percepção do Cumprimento das Leis, mensurado pela FGV Direito SP, concluiu que, entre negros e pardos, a credibilidade é ainda menor, se comparada com as respostas dadas por brancos e amarelos.

Câmara Federal

Morreu o “presidente Mombaça”

 

Morreu o “presidente Mombaça

Advogado e ex-deputado federal Antônio Paes de Andrade faleceu aos 88 de idade. Quando 1º secretário da Câmara Federal, num dos impedimentos de José Sarney, convidou parentes, aliados e amigos para voar no avião presidencial até a cidade de Mombaça (CE), onde queria voltar como presidente da República.