Ir para o conteúdo principal

Quarta-feira , 03 de Fevereiro de 2016

Daniela Mercury quebra o protocolo ao cantar na posse de Ayres Britto no Supremo



A cantora Daniela Mercury deu o tom informal da cerimônia de posse do ministro Carlos Ayres Britto como presidente do STF, na quinta-feira (19), no edifício sede da corte, em Brasília. Coube à baiana cantar o Hino Nacional.

Vestida com camisa de seda azul brilhante e saia preta justa, cabelos presos num coque, ela leu um trecho de um dos versos de Ayres Britto antes de cantar. No texto, o presidente-poeta se define não como um camaleão, mas como um pirilampo (vaga-lume).

Acostumada a agitar multidões ao som de axé music, a cantora quebrou o protocolo e pediu para que a plateia acompanhasse os versos. “Cantamos juntos"?, conclamou interrogativa.Convidados - entre os quais a presidenta Dilma - e ministros, que não estão acostumados a tamanha informalidade, acompanharam timidamente os versos cantando baixinho.

Nos bastidores do STF, Daniela Mercury foi comparada à cantora Vanusa, que errou os versos do Hino Nacional em um evento (1º Encontro Estadual de Agentes Públicos, 11 de março de 2009, na AL-SP).  O vídeo se tornou um viral na Internet.

No caso da baiana Daniela, não se tratou de um erro. A voz falhou e ela não conseguiu cantar um trecho do Hino Nacional.

Veja as imagens e ouça o som de Daniela Mercury cantando.

O fiasco de Vanusa - Recorde as imagens e o áudio.

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

O retorno da rotina do Espaço Vital no dia 12

 

O retorno da rotina do Espaço Vital no dia 12

Corre na rádio-corredor da OAB, em Brasília, um alerta feito a advogados que gostam de viajar: devem acautelar-se para que suas moradias não sejam invadidas por empreiteiros da construção civil...

Surpresa no mercado das bolas

Revista portuguesa revela ligações íntimas entre o craque Cristiano Ronaldo e o marroquino Badr Hari, praticante de artes marciais. Festa em Agadir, no Marrocos, teria custado 1,5 milhão de euros.

Lembrem-se deles!

Anúncio publicado em vários jornais brasileiros lembra quem são os 21 deputados federais que estão a favor da volta da CPMF. Entre eles, os gaúchos Paulo Pimenta (PT) e Pompeu de Mattos (PDT-RS). Dilma sustenta que “a nova CPMF não será para gastar, mas, sim, para crescer”...

Vinho na cara!

 

Vinho na cara!

Um acontecimento insólito em jantar de confraternização (?) entre políticos de Brasília: surpreendida com uma brincadeira (?) que não a agradou, a ministra da Agricultura, Kátia Abreu, lança no rosto do senador José Terra o conteúdo bordô de uma taça do (caríssimo) vinho italiano Barolo.