Ir para o conteúdo principal

Terça-feira, 26 de Maio de 2015

Agarrado na escada


Romance Forense

O prédio da Justiça do Trabalho possui paredes envidraçadas do chão ao teto e quem nele circula tem uma ampla visão da vida acontecendo lá embaixo, na rua.

Aberta a audiência, o reclamante e sua advogada não comparecem. Por cautela, a juíza pede à secretária que a chamada seja repetida.

Nada.

A magistrada prepara-se, então, para determinar o arquivamento da demanda, afinal o reclamante fora regularmente notificado.

Quando a digitação da ata está sendo feita, a advogada adentra abruptamente e, ofegante, declara, constrangida:

- Peço desculpas a todos, mas a situação é peculiar. O reclamante tem fobia de altura e de elevador, quando chegou aqui no andar da Vara foi para a escadaria interna do prédio, desceu dois andares e de lá não quer sair. Tentei, insisti, mas não adianta.

Ante o inusitado, todos dirigem-se à escadaria, à procura do reclamante. Dois lances abaixo, lá está o homem, agarrado ao corrimão. Juíza, secretária, advogadas e reclamado o cercam.

- Daqui eu não saio, daqui ninguém me tira – diz o trabalhador.

- Mas nós só estamos esperando pelo senhor. Vamos subir juntos, garanto que nada de ruim vai lhe acontecer – a juíza pondera.

A secretária tenta ajudar:

- O prédio é seguro, centenas de pessoas vêm todos os dias aqui...

- Doutora, daqui eu não saio, daqui ninguém me tira – repete o reclamante. Eu desisto de tudo. Só quero ir embora pra casa, me ajudem! – completa, trêmulo.

- Proponho que voltemos para a sala e que, encerrada a audiência, a assinatura do reclamante seja colhida aqui. Há algo a opor?  - propõe a magistrada, no saguão do andar subitamente transformado em local de proposições de solidariedade.

Com a concordância de todos, a juíza, ao ditar o texto para a ata, faz constar o incidente detalhadamente: “Pálido e trêmulo, o reclamante não largava o corrimão da escada, e nenhuma palavra de confiança, de tantas que lhe foram ditas, o convenceram a sair dali”.

Ato contínuo, quando da designação da nova data, a magistrada determina que o incidente seja comunicado à direção do foro a fim de que a audiência seja realizada em outra sala, que não seja nas alturas.

Assim acontece, cerca de um mês depois. Na audiência, as partes fazem acordo.

Numa sala do andar térreo.

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Charge de Gerson Kauer

Teste para reprovar estagiário

 

Teste para reprovar estagiário

O desembargador recrutava mais um estagiário para reforçar seu gabinete jurisdicional. Além da cultura jurídica, o escolhido deveria ser inteligente, esperto, ativo etc. Na última etapa da seleção, o candidato foi preterido por não acertar o número do box de garagem em que estava estacionado o automóvel oficial (de placas discretas) usado pelo presidente da Corte. Detalhe: o leitor do EV é convidado, também, a fazer o mesmo teste.

Charge de Gerson Kauer

Entrevista para emprego

 

Entrevista para emprego

Por favor, conte até dez!” – pede o recrutador de uma empresa de seleção de pessoal que busca pessoas em condições de preencherem  diversos cargos, incluindo operadores jurídicos. Um dos candidatos é assessor de um notório deputado...