Ir para o conteúdo principal

Sexta-feira , 27 de Maio de 2016.

Autorizada a cremação de corpo de jovem morto em acidente há quatro anos



A 1ª Câmara Cível do TJRS autorizou a cremação do corpo de jovem que tinha 20 anos de idade, ao falecer em janeiro de 2008 em decorrência de acidente de trânsito em via pública de Canoas.

Em 2010, os seus pais solicitaram à Justiça a autorização prevista na Lei dos Registros Públicos. Argumentaram que não possuem condições financeiras para continuar arcando com a manutenção e aluguel de um jazigo, bem como a impossibilidade de comprá-lo em visto do alto custo.

A Justiça local entendeu que a autorização seria desnecessária já que a legislação municipal prevê a possibilidade de incineração dos restos mortais mediante o consentimento da família e a passagem de três anos.  Da decisão, houve recurso ao Tribunal de Justiça.

Considerou o desembargador Jorge Maraschin dos Santos, relator, que a necessidade de autorização judicial decorre do art. 77 da Lei dos Registros Públicos (Lei nº 6.015/73). No caso, afirmou, "o interesse de saúde pública está presente, pois os autores não possuem condições de manter o aluguel do jazigo e, desse modo, a alternativa única e digna dos autores é a cremação".

O julgado observou ainda que conforme constatou o procurador de justiça que atua junto ao colegiado, Paulo Valério dal Pai Moraes, o município de Canoas não conta com serviço de cremação, e, "na prática, somente com autorização judicial é que será possível a cremação em São Leopoldo".

O dispositivo legal afirma que "a cremação de cadáver somente será feita (...) no interesse da saúde pública e (...) e, no caso de morte violenta, depois de autorizada pela autoridade judiciária".

O advogado Glauber Barela Longoni atua em nome do casal autor da ação. (Proc. nº 70044387116 - com informações do TJRS e da redação do Espaço Vital).

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Uso pioneiro de nova ferramenta legal prevista no CPC

A PGE-RS obtém liminar no primeiro “Incidente de Resolução de Demandas Repetitivas” proposto junto à presidência do TJRS. Suspensas as ações que tratam do adicional noturno dos policiais militares estaduais.

Validade da cláusula de raio nos shopping centers

O contrato proíbe os lojistas de um shopping de explorar o mesmo ramo de negócio em um determinado raio de distância. O STJ modificou decisão do TJRS, em ação ajuizada pelo Sindicato dos Lojistas do Comércio de Porto Alegre contra as controladoras do Shopping Iguatemi (Maiojama, Ancar, Lasul e LRR Participações).

O “picante” presidente Temer

O jornal londrino Financial Times traça um perfil sobre o novo presidente Temer. É “um reconhecido advogado constitucionalista, que tem aparência ligeiramente gótica e que, a despeito da expressão impassível, tem uma vida pessoal um pouco picante”. E no aspecto sentimental, pontua: “casado três vezes, começou a namorar a terceira esposa, Marcela, uma ex-modelo, 40 anos mais jovem do que ele, quando ela ainda era uma adolescente”.

Charge de Gerson Kauer

Os pecados de Dilma e a ´guerra dos cabides´

 

Os pecados de Dilma e a ´guerra dos cabides´

* O caso da ministra que fez pipi na calça, depois de ter sido desaforada publicamente pela então-presidente * O pânico do jardineiro do Palácio da Alvorada, ao ser considerado culpado pela bicada de uma ema no cachorro presenteado por José Dirceu * O regime alimentar e os 20 quilos de emagrecimento * A inconformidade com a arrumação do guarda-roupas presidencial e ... ´cabides pra lá e pra cá´, num desforço físico com uma camareira...