Porto Alegre, 07.06.13 - Criação de Marco Antonio Birnfeld - Tel. (51) 32 32 11 00 - 123@espacovital.com.br
|
Google
Página inicial
Imprimir
Enviar
Aumentar fonte
Fonte padrão
Diminuir fonte
Compartilhar nas redes sociais
A despedida do Espaço Vital

(13.03.12)

Por Marco Antonio Birnfeld,
advogado (OAB/RS nº 6.477) e jornalista

Já está chegando a hora de ir,
Venho aqui me despedir e dizer:
Em qualquer lugar por onde eu andar,
Vou lembrar de você.

Só me resta agora dizer adeus
E depois o meu caminho seguir.
O meu coração aqui vou deixar,
Não ligue se acaso eu chorar,
Mas agora adeus...

(Roberto Carlos, "A Despedida")

Talvez os leitores mais fiéis do Espaço Vital recordem de uma crônica que aqui postei, em 17 de abril de 2009, anunciando a compulsória diminuição das minhas atividades profissionais: fazer uma Advocacia mais lenta e limitar o EV a duas edições semanais.

Contei-lhes sobre um texto contido numa Antologia Portuguesa que li, nos anos 50, quando estudava no saudoso Ginásio São João Batista, em Montenegro, onde o Irmão Luis Benício me ensinou a gostar de ler bastante e escrever muito. Uma frase naquele livro afirmava que "nascimento, batismo, casamento, aposentadoria, morte, estão entre os principais momentos da vida do indivíduo".

O texto acrescentava que "o grupo social faz marcar certos momentos de cerimônias próprias - como por exemplo, a dos cuidados especiais com a criança, a da união dos casais nas igrejas, a da aposentadoria, a dos velórios - que são chamados de ritos de passagem".

Pois em maio de 2009, após o retempero de três semanas no Nordeste brasileiro, voltei com força total e, entre outras coisas, o Espaço Vital retomou a sua periodicidade habitual (edições completas, atualizadas, em todos os dias úteis; ufa!).

Com a minha idade provecta, reconheço que qualquer que seja a profissão do idoso, quaisquer que sejam as vivências que ele acumulou – a experiência é sempre um bem precioso que a juventude aprecia.

O juiz aposentado e escritor capixaba João Batista Herkenhoff já escreveu que - como sucessores das gerações que partem - "os jovens precisam de estímulo para escolher caminhos que contrastem com o modelo social dominante; este dá mais relevância ao ter do que ao ser".

Tal como o magistrado mencionado, tenho plena consciência da inferioridade dos meus meios disponíveis, agora, para a pregação do SER. Os meios de que se valem os operadores do TER são infinitamente mais poderosos.

Sei que não vou conseguir ver arrumada a Justiça brasileira! Noticiei aqui que, cheia de ácaros, uma ação está há 52 anos para ser julgada no STF; também escrevi, esta semana, sobre a tramitação atual de 86 milhões de processos nos foros e tribunais brasileiros. Repito o número: 86 milhões - e cito o nome da fonte (ministro Jorge Mussi), que publicamente, no saite do STJ, advertiu que "a sociedade brasileira está perdendo a paciência com o Judiciário".

Ontem vi o último mapa estatístico de 2011 do TJRS, com 54.636 processos à espera de julgamento. O levantamento não impressionaria ante o número de integrantes da corte (140). Mas enquanto há desembargadores que estão zerados e com o serviço rigorosamente em dia, em alguns gabinetes se acumulam 3.700, 2.400, 2.200 processos etc. (e com alguns deles pensando em se aposentar e, assim, deixando a carga como herança para os substitutos).
 
Os dados são de novembro/2011 e de lá para cá o mais provável é que esse número já tenha aumentado. Afinal dezembro foi "meio mês" e as coisas foram lentas, muito lentas, em janeiro e fevereiro - mas a avalanche de processos continuou chegando.
 
Prometo que se oportunamente vier a redigir um Espaço Vital Extra, vou tratar com detalhes dessa deformidade (alô, corregedora Eliana Calmon, quem sabe a senhora, antes, dá uma olhada nisso?...).

Meu elogio a aqueles desembargadores gaúchos que estão zerados ou com menos de 500 processos para julgar. (Sim, é possível isso!). No final deste artigo, disponibilizo link revelando nominata e números dos que estão com o serviço em dia. (Claro, em se tratando de estatística, há quem possa contestar os critérios).

Uso estas referências para informar aos prezados leitores que, na Internet, esta é a última edição periódica, diária e habitual do Espaço Vital. Recomendação médica me diz que devo reduzir o ritmo febril de trabalho jornalístico.  Quase três anos depois daquele 17 de abril de 2009, faço uma nova retirada, agora - digamos - maior; talvez completa, definitiva.

Já setentão em idade, recolho-me à beira-mar e à mais constante companhia da minha incomparável mulher.

Em 2011 perdi, numa sucessão impressionante, sete pessoas próximas. No dia 2 de janeiro deste ano, um outro amigo se foi. E dentre estas oito almas, permitam que eu traga aqui - homenageando os demais - o nome do meu saudoso finado amigo Clóvis Duarte, o comunicador. Ele trabalhou até a data em que, em maio do ano passado, baixou ao hospital onde, 51 dias depois, faleceu em 19 de julho do ano passado.

Não quero seguir esse modelo de contrição ao trabalho do Clovis. Passo a ficar devagar enquanto é tempo, doravante, para que me seja possível dizer que fui parando alguns anos (oxalá!) antes da minha última viagem.

Peço finalmente escusas a todos aqueles que enviaram colaborações, dicas, informações etc e que, ante as contingências de agora, não chegaram a ser inseridas no Espaço Vital.  E dentre todos aqueles a quem poderia elogiar por terem "vestido a camiseta" do Espaço Vital, pontifico publicamente o nome de minha secretária Shirlei Knak, a "operadora executiva" sempre atenta para fazer as inserções. Vai também uma referência elogiosa à empresa Desize que criou a roupagem do EV e seu jeito de chegar aos leitores.

Sigo mantendo duas vezes por semana uma página inteira no Jornal do Comércio, como já o faço há 40 anos; ela estará também disponível na Internet. E eventualmente, quando eu tiver "coceira criativa", vou disparar um boletim informativo que pode se repetir a cada 20, 30, 50 dias. Ou nunca!
 
Peço desculpas por ter-me alongado. É a emoção! Felicidade a cada um dos leitores!
 
marco@espacovital.com.br

E os que se foram antes da hora combinada, logo após uma infância vulgar? Todo pranto desse cenário não é algo natural, pois existem finais imprevisíveis, a nos retirar a borra de consolo ainda grudada na parte de dentro da alma.
 
Por que, então, “ser conformado, se avançarmos para a morte como para a boca de um réptil?”.
Isso basta para se erguer uma elegia à vida, depois dos amigos mortos. E já são tantos, para mim, que eu poderia ocupar um quarteirão na memória só com a saudade deles.

(Juiz Afif Jorge Simões Neto; crônica intitulada ´Quando morrem os amigos´, no livro "Um pequeno rio não corre para o mar").


Homenagem a quem julga
 
Um elogio do Espaço Vital e do autor deste artigo aos desembargadores e juízes convocados que, prestando jurisdição no TJRS, se destacaram pela produção.

Para ver a estatística, clique aqui.
Leia também na base de dados do Espaço Vital

Página inicial
Voltar ao topo
Imprimir
Enviar
Aumentar fonte
Fonte padrão
Diminuir fonte
98 comentários
Rodrigo dos Santos Pauli (advogado)
Postado em 21.03.12 - 01:23:00

Certamente vai haver um espaço vazio em cada colega que dispensava alguns minutos diariamente para leitura e discussão das brilhantes matérias veiculadas pelo Espaço Vital. É o melhor website jurídico-jornalistico do Estado e sem dúvida um dos melhores do Brasil. Que o colega tenha o merecido descanso e nos agracie por muitos anos com suas informações, mesmo que em quantidade refinada.
Daniela Maidana (advogada)
Postado em 20.03.12 - 20:33:37

Olá, Marco, tenho somente a agradecer pelas excelentes contribuições prestadas esses anos todos; deixarás saudade, sem dúvidaa, mas desejo-te sucesso nessa nova empreitada. Mas não hesite em voltar, estaremos sedentos.
Luciano Bambini (advogado)
Postado em 20.03.12 - 09:04:46

Não será uma perda, mas sim uma catástrofe. Este é o espaço que deu voz à Advocacia! Dr, Marco Antonio repense; delegue, terceirize, mas por favor, não termine. Ficaremos mudos!
Marcondes Witt (servidor público federal)
Postado em 18.03.12 - 22:32:43

Felicidades. A atualização diária fará falta. Não vale a possibilidade de dividir a atualização com alguém que tenha a vocação?
Carlos Henrique Lindenmeyer Rodrigues (advogado)
Postado em 18.03.12 - 20:24:16

Querido Dr. Marco Antonio, acompanho o EV há anos, fui acadêmico. Bacharel no limbo da OAB e hoje advogado. E em todos estes anos antes de olhar o saite do TJRS, lia o EV, depois com a modernidade o acesso foi pelo tablet o que facilitou para ler e reler muitos artigos. Entendo suas razões, porém, necessito trazer a público minha gratidão por toda sua dedicação, empenho e magnitude em despender seu tempo para enriquecer nossos dias com momentos de saber, descontração, desabafos, criticas etc... O meu muito obrigado!
Gilberto Koenig (advogado)
Postado em 16.03.12 - 18:22:38

Prezado Dr. Marco Antonio Birnfeld. Devemos respeitar sua decisão, mas confesso que no nosso dia a dia faltará alguma coisa. O Espaço Vital se tornou leitura obrigatória nesses anos e sentiremos saudades. Um grande abraço.
Guilherme Bier Barcelos (advogado)
Postado em 16.03.12 - 10:15:31

Prezado Marco Antonio Birnfeld, na condição de leitor assíduo do Espaço Vital, lamento pela escolha do colega. Podes ter certeza que este veículo de comunicação é muito admirado pela comunidade jurídica gaúcha e nacional. Desejo, sinceramente, que os novos desafios os quais vislumbras sejam tão ricos quanto foi a experiência de editar o EV. Um abraço.
Guilherme Cavichioni (estudante)
Postado em 16.03.12 - 10:07:20

É com imenso pesar que recebo a notícia. Apesar de relativamente novo, tenho 24 anos, estou há 5  (cinco) anos vivendo o dia a dia do mundo jurídico e com certeza o Espaço Vital se tornou leitura obrigatória. Só tenho a agradecer pela contribuição que o Dr. Marco Antonio deu em minha formação. Imensamente grato.
João Francisco Rogowski (advogado)
Postado em 16.03.12 - 09:06:55

É com imensa tristeza que registro a despedida do Advogado e Jornalista Marco Antonio Birnfeld, sempre presente na vida de todos os operadores do Direito por meio da sua conceituada revista eletrônica Espaço Vital.Há mais de 30 anos sou leitor assíduo do Espaço Vital, lia-o enquanto veiculado no Jornal do Comércio de Porto Alegre, antes da Internet.Tenho grande estima pelo Dr. Birnfeld, pela pessoa e pelo profissional que ele é e que dispensam comentários, e, também, pelo interesse que ele sempre demonstrou pelo Caso das Mãos Amarradas, no qual sou procurador, sempre acompanhando o assunto no decorrer de décadas, dedicando grande espaço jornalístico às notícias sobre o processo, e, também sempre dedicou espaço aos meus artigos e manifestações, além de ser uma voz muito forte e vibrante em defesa da Advocacia gaúcha.Senti uma dor profunda ao ler a despedida, mas a vida é assim mesmo. E saber sair de cena é uma arte tão importante quanto saber entrar em cena.  Portanto, é preciso sair de cena com dignidade e classe e o colega Birnfeld sai de cena como um lorde inglês, no auge do sucesso, enquanto sua estrela brilha.Não tendo mais palavras para expressar meus sentimentos, pois, não tardará  eu também sairei de cena, assim, deixo aqui como minhas, as palavras contidas no poema de Camila Patrícia Milani: Viver é uma arteE o espetáculo tem que continuar...Encerro a minha parte,Saio de cena.Às vezes a morte do coadjuvanteÉ extremamente necessáriaPara que a vida siga adianteE tenha um final feliz.A única cortina a ser fechada,São minhas retinas cansadas.A morte é solitária e fria...Mesmo para quem só fez uso do amor,Da verdade e da poesia.Fim do ato,Ora de partir...Parto.O romper dói...Mas abdico desse amorE humanamente feridaSigo o curso da históriaPara não mexer com o script da vida.Apenas saio de cenaEncerrando meu atoCom este sincero poema. Camila Patrícia Milani Deus abençoe!
Eduardo Caruso Cunha (advogado)
Postado em 15.03.12 - 18:49:07

Caro Dr. Marco Birnfeld, parabéns pelo belíssimo trabalho. Acredito que todo o meio jurídico dessa nossa República, assim como muita gente de outras esferas, está um pouco órfão do Espaço Vital, um veículo simples mas de grande qualidade. Acabou-se a espera pelas 9:00 da manhã, quando pontualmente o saite vinha atualizado com uma série de notícias interessantíssimas... Desejo-lhe muito boa sorte e agradeço muito por tudo o que o senhor me ofereceu, sem mesmo me conhecer pessoalmente.
Rosangela Castro (advogada)
Postado em 15.03.12 - 15:30:10

Prezado Dr. Marco Antônio Birnfeld, Após anos e anos desfrutando da sua companhia, por meio do Espaço Vital, do qual me tornei assídua leitora, fui tomada de surpresa com a sua decisão de afastamento. Tenho certeza que os motivos para tal decisão devem ter sido incontornáveis, pois diante do entusiasmo com que nos presenteava em seus artigos e comentários diários, resta a certeza de que não foi uma decisão fácil ou sem resistência. Contudo, ela foi tomada. E, como conseqüência, ficou uma lacuna em nossas vidas. Os advogados ficaram sem voz. Instaurou-se um silêncio absurdamente gritante. Pode até parecer um exagero, mas é como perder a cumplicidade que se tem com um colega de muitos anos (mesmo sem conhecê-lo pessoalmente). As notícias do dia não são mais comentadas. Os casos e ocasos da nossa profissão não são mais motivos de reflexão. Enfim, estou triste. Contudo, minha tristeza só não é maior, por saber que sua família vai ganhar a sua companhia constante, e que isso vai deixá-los imensamente felizes e vice-versa. Não poderia deixar passar a oportunidade de expressar o meu sentimento (que certamente é compartilhado por inúmeros colegas) e de agradecer os ótimos momentos que nos proporcionou no EV, com a sua inteligência, ética e imenso amor à profissão. Obrigada. Vida longa e próspera!
Gisiane Machado da Silveira
Postado em 15.03.12 - 12:16:23

Bom dia... Infelizmente somente hoje consegui ler sua despedida, em decorrência do excesso de trabalho... E é muito emocionada que lhe mando este e-mail, para agradecer os anos de informação. Desde o começo de minha faculdade, e agora já formada e com escritório próprio, acompanho suas publicações... É o jornal de meu café da manhã, aquela leitura obrigatória...Agradeço novamente por todas as informações dadas, e desejo que, agora com mais tempo, aproveite mais ainda a vida... Muito sucesso nessa caminhada! Abraços
Fioravante Papalia (advogado)
Postado em 15.03.12 - 10:37:32

Caro Dr. Marco, fico feliz em poder ter a honra de ler sua carta de, digamos, ´até breve´. Felizes aqueles que têm a serenidade para saber a hora de parar. Certamente, não sei quais são suas convicções religiosas, as minhas têm base cristã, razão pela qual, acredito que sua decisão vem respaldada nos planos irreprováveis e incontestáveis de Deus. Aproveite bem sua merecida aposentadoria, dedicando-se, quem sabe, com maior e melhor qualidade à família. Forte abraço, deste admirador desconhecido.
Jane Vargas (advogada)
Postado em 15.03.12 - 09:04:43

Permita-me chamá-lo simplesmente de Marco. Posto que ler o Espaço Vital sempre tornou-nos como se colegas de trabalho fôssemos. Assim - mesmo não nos conhecendo pessoalmente - eu, egoisticamente conheço o seu pensamento e conhecimento profissional. Escrevo-lhe para agradecer sua prestimosa colaboração aos profissionais do Direito, em que me enquadro e, para que saibas que sentirei saudade de suas notícias. E também, para desejar-lhe paz, saúde e felicidade nesta nova viagem junto com sua amantíssima esposa. Um forte abraço. Com carinho, admiração e respeito.
Alexandre Neves (advogado)
Postado em 14.03.12 - 17:59:59

Ganha o nosso querido colega, na beira do mar. Perde a sociedade, o canal democrático que nunca se dobrou, nunca! A decisão já está tomada. Mas duvido que o ócio vença e tenho certeza que em breve teremos noticias. A democracia precisa de guardiões, mesmo que estes se tenham, indevidamente, por provectos. Este canal era a esperança da poesia da Advocacia, guindada a ´selecionar, copiar e colar´ e aos despachos descomprometidos de alguns (alguns) , em processos infindáveis.
Suzana Lena (advogada)
Postado em 14.03.12 - 16:46:39

Da mesma forma que os demais, recebo com tristeza a notícia da despedida do EV, pois sou leitora assídua. Mas, como as razões são justas, resta agradecer pelas edições e desejar bom descanso em companhia da família, cuidando da saúde e do espírito. Um grande abraço.
Tania Mara Leivas (acadêmica do curso de Direito)
Postado em 14.03.12 - 14:28:42

Dr. Marco Birnfeld, descansar é preciso, e que é bom é que o seu momento chegou! Porém, o sentimento desta estudante, que há tempos acompanha seu trabalho e que de muitos conteúdos desse Espaço Vital utilizou para pesquisar matérias e apresentar nas aulas da universidade, bem como para atualizar-se, é de perda. Perdemos um pouco de tudo, perdemos referência, debates, pesquisas, atualizações, entre tantos outros benefícios que o saite traz/trazia ao seus assíduos leitores, como eu. Felicidades ao Sr!
Antonio Renato Ayres Paradeda Junior (advogado)
Postado em 14.03.12 - 12:10:51

Lamentável! Esta é a palavra quando tomamos conhecimento do texto de despedida do EV, mas temos que entender e respeitar os argumentos do nobre Dr. Marco, e agradecer imensamente pela valiosa contribuição ao longo destes anos. Sentiremos saudades da leitura diária. Um grande abraço e um descanso merecido ao lado da família.
Afif Simões Neto (juiz de Direito)
Postado em 14.03.12 - 10:04:13

Caro Dr. Marco Antonio, alio-me à tristeza dos milhares de leitores com a notícia da retirada do Espaço Vital do campo do informe jurídico, embora respeite - democracia é isso - a opinião de colegas que, a esta hora, estarão tomados por júbilo e dizendo: ´já vai tarde´. Diante das razões explicitadas pelo amigo, onde desponta a preservação da saúde, é certo que foi melhor assim. Para não ser indiciado pelo crime da ingratidão, talvez o mais nefasto daqueles praticados pela raça humana, quero agradecer pela divulgação dos meus escritos no saite e, também, pela referência que o senhor fez de parte de uma crônica minha, no texto que encerra a despedida. Muitíssimo obrigado, e um abraço afetuoso e grato.
Carlos Alberto Bencke (advogado)
Postado em 14.03.12 - 10:02:52

Marco Antonio, meu irmão. Não gostei da despedida do Espaço Vital, mas admito que chega um dia que devemos parar com tudo. Estou chegando perto. Sou sessentão já ´meio baleado´. Estou-me preparando para quando este dia chegar. Admito que é difícil, como difícil foi o momento do casamento e da aposentadoria no TJRS. Mas, não gostei de ser privado da leitura diária do EV. É um sentimento egoista, sei disso. Pecadilho perdoável quando o egoismo é mais um elogio à tua brilhante trajetória, seja como jornalista, seja como advogado. Lembro das tuas produções na TV Difusora com o Ernani Behs: o programa ´A Grande Noite´ era inovador, ainda mais sendo feito neste canto do País. Ali já te admirava, o que só aumentou com o passar dos anos e nossas relações se tornaram mais estreitas. Então, ficam as boas lembranças. Mesmo assim, espero que surpreendas teus fiéis leitores com algumas edições ainda que esparsas.
Elder Cabreira (advogado)
Postado em 14.03.12 - 09:42:12

Faço minhas as palavras do Dr. Adroaldo Fabrício.
César Lunardine do Amaral (advogado)
Postado em 13.03.12 - 20:21:34

Uma pena ter de despedir-me deste canal democrático. Espelhei-me neste ´saite´ para criar o www.defendaseconsumidor.com.br . Não raras vezes reproduzi, dentro das regras, notícias aqui veiculadas.
Francisco Bueno (advogado)
Postado em 13.03.12 - 17:49:18

Dr. Marco Antonio, diga, por favor, que o senhor não está falando sério. Sinceramente, não consigo imaginar como me sentirei sem o EV. Que notícia triste! Que Deus o abençoe sempre.
Angelica Sanson Andrade (advogada)
Postado em 13.03.12 - 17:40:46

Ficarei sempre no aguardo de uma edição extra. Durante anos foi minha leitura de final de dia. E quantas vezes me ajudou com textos para inserção em debates judiciais. Sentirei falta certamente desta atividade diária. Quantas vezes me fez rir com ´causos´ e fatos divertidos. Mas tem o tempo certo para tudo, e só posso desejar uma adorável aposentadoria, com o Sol lhe aquecendo a alma e lhe acompanhando nas caminhadas. Estarei aguardando as edições especiais que, tenho certeza, serão publicadas.
Marta Vicente Goulart (advogada )
Postado em 13.03.12 - 17:13:12

Caro colega, meu primeiro contato com o EV foi por meio do Jornal do Comercio; após passei para o encontro matinal no saite, com informações jurídicas que contribuem com a construção e sedimentação do conhecimento jurídico. Por certo, ficará essa lacuna nas manhãs; entretanto, pelo muito que o Dr. Marco Antonio tem contribuído merece essa pausa, para se deleitar com as férias na praia escolhida. Fraterno abraço.
Rodrigo Wichmann (diretor executivo da Judice OnLine.)
Postado em 13.03.12 - 16:27:18

Prezado Dr. Marco, Hoje li pela terceira vez a notícia do encerramento do E.V. e resolvi lhe enviar este e-mail. Sinto-me triste como leitor e parceiro, mas feliz como um grande admirador. A Judice OnLine hoje emprega mais de 120 pessoas, porque o senhor acreditou em uma ideia, há nove anos. Arriscou-se, passando credibilidade a uma empresa desconhecida, com um produto novo e com quatro jovens inexperientes no comando. Acredito que o segredo do seu sucesso seja exatamente isso, ver além, ver o que os outros demoram para ver. Um obrigado do tamanho do mundo! Sempre que precisar, estaremos aqui.
Cícero Ahrends (advogado)
Postado em 13.03.12 - 16:17:39

Li, atentamente, sua “despedida”, colega Marco Antonio. Lamento que tenha chegado a hora, mas o certo na vida é que tudo tem seu tempo de duração. Nas demandas judiciais em que nos encontramos, percebi a tenacidade, a ética e a cultura do colega. Fica, aqui, desde já, a saudade de ler, diariamente, o Espaço Vital, sempre atualizado e atualizando. Um grande abraço meu e do meu pai Heitor.
Cibele Campos (assessora jurídica)
Postado em 13.03.12 - 15:21:33

É com grande pesar que fico sabendo da despedida, pois o digníssimo saite faz a diferença nas primeiras horas da minha manhã...é como um vício. Ficando um dia sem ler os artigos, noticias jurídicas o meu dia não fica completo. Mas agora é o momento de parar...ficar com sua familia, ter um tempo para você!
Adroaldo Furtado Fabrício (advogado)
Postado em 13.03.12 - 15:19:51

Não, Marco, não! Não é parando que alguém se salva. É NÃO parando. Meu saudoso pai, que foi também meu mestre maior, já centenário, dizia que viver é como andar de bicicleta: se parar, cai. Setenta anos? Só? Estou a caminho dos 80 e não tenho no meu horizonte, ainda, a aposentadoria. Não estou a oferecer-me como padrão, mas a fazer-te um apelo para que não desistas. Teu espaço é o melhor do Brasil no gênero e o mais afirmado; deixarias uma legião de órfãos e um vazio que todos lamentaríamos. Negocia com teu médico uma alternativa que não nos prive do EV!
Sandra da Rosa (servidora do TRT-24)
Postado em 13.03.12 - 15:18:25

Todos os dias desde o início do saite Espaço Vital eu acompanho diariamente as reportagens, artigos e demais informações jurídicas que são postadas no saite  e lhe afirmo que muito contribuiu  para o meu crescimento e aprimoramento profissional. Sou analista judiciário do TRT da 24ª Região e com certeza sentirei a sua falta, mas somos humanos e temos que desacelerar para curtir como o senhor falou: mais um tempinho de vida para o senhor e sua admirável esposa. Um abraço fraterno de sua conterrânea que mora aqui em Campo Grande (MS) e lhe deseja muita felicidade por tudo que nos proporcionou de bom nesses anos que compartilhamos de suas sábias  noticias.
Estelamar Scheffer
Postado em 13.03.12 - 15:16:32

Ao terminar de ler seu texto, já estou sinto um vazio,  uma tristeza pela falta que vai fazer a periodicidade do Espaço Vital, companheiro de trabalho que nos mantinha atualizados. Por diversas vezes copiei seus artigos e retransmiti aos colegas da faculdade,  agora bacharéis, alguns já advogados. Porém, penso que tomou uma sábia decisão; alguém me disse um dia, a vida não é só trabalho e estudos, “não podemos esquecer de viver” . Seja feliz e muito obrigado pelo seu valioso  trabalho o qual contribuiu muito para o nosso crescimento pessoal e profissional. 
Walter Oliveira (servidor do Memorial da Justiça do Trabalho no RS )
Postado em 13.03.12 - 15:15:18

Caríssimo Marco Antonio, deixas um grande legado, o de ter por longo tempo editado o Espaço Vital, local de leitura prazerosa, criteriosa, e de ponderações das mais diversas opiniões, coisa rara nesses tempos de Internet. Porém, fica o grande exemplo do teu trabalho, o de fazer as coisas de modo simples, didático e divertido (os causos e as charges são ótimos!) sem ser trivial. Um grande abraço e sucesso nessa tua nova fase da vida.
Maria Lúcia Padilha (advogada)
Postado em 13.03.12 - 15:12:58

Lendo agora a despedida, confesso, já sinto saudades desta coluna diária, em que nos brindavas,  atualizando a todos nós operadores do Direito ou não, interessados nas notícias e curiosidades não só na área da justiça; mas, por outro lado fico contente porque agora, acredito, poderás cuidar mais de ti e ter o convívio maior com os teus familiares. Quero te agradecer pela brilhante coluna – Espaço Vital - com a qual todos os dias éramos quase que obrigados a darmos uma olhada. Vai ficar a saudade.
Ronaldo Nogueira (advogado)
Postado em 13.03.12 - 15:08:00

Caro doutor Marco, a ausência do Espaço Vital  representará uma perda irreparável para mim e também para milhares de net-leitores. Sua publicação foi sempre um primor no conteúdo e na apresentação - além de irrepreensível na isenção e na ética. Somos privilegiados com a existência de meia dúzia de saites especializados em notícias e informações acerca do universo jurídico e judiciário; mas o Espaço Vital  sempre foi o meu "jornal de cabeceira". Contudo, penso que o senhor está tomando a atitude acertada ao priorizar uma aposentadoria plena de tranquilidade, junto à eleita de seu coração e aos outros membros de sua família.Faço questão de agradecer pelos anos de existência do Espaço Vital, isto é,  por tudo aquilo que me foi proporcionado saber e aprender por meio dele. O senhor é uma pessoa que, apenas pela iniciativa de manter uma publicação como ele, pode se considerar realizado. Mas, é claro, o seu currículo transcende o mérito desse filhote que, acredito, lhe trouxe muito prazer pessoal.
Roberto Farinon (advogado)
Postado em 13.03.12 - 15:06:42

Prezado amigo Marco Antonio.Lamentavelmente, faz tempo que não nos encontramos pessoalmente, embora eu diariamente te encontre pela leitura do EV, que desde longa data é meu fiel informante nos assuntos jurídicos relevantes e acontecimentos do cotidiano.  Tens toda razão no que, com sabedoria, colocaste no teu artigo. Tenho hoje também o mesmo sentimento que expressaste naquelas linhas.  Desejo a ti toda a felicidade do mundo, expressando meu respeito e agradecimento ao profissional correto, ético e competente que sempre te caracterizou, honrando sobremaneira a nossa classe dos advogados. Sejas feliz, aproveita a vida e recebe um grande abraço daquele que te tem como uma pessoa especial.
Leonardo Brusco Haymussi (advogado)
Postado em 13.03.12 - 15:04:14

Escrevo essas linhas para agradecer de forma direta pela veiculação do Espaço Vital, periódico que lia atenta e diariamente... ficarei órfão! Sei que existem  outros periódicos veiculados na Internet, nenhum deles, porém, contém a mesma veia crítica, cômica, e informativa... Faltam-me palavras para agradecer pelo tempo que os editores dispensaram a nós, leitores e operadores do Direito. Portanto, rendo a ti e a todos os demais editores as minhas homenagens, mesmo que de forma singela através deste e-mail. Fico sentido porque o Espaço Vital merecia continuar, o trabalho de muitos anos (diria, uma vida) não deveria findar desta forma... O jornalismo independente (e os leitores que o apreciam) perdem um de seus maiores símbolos. Lembro de ter lido inúmeras menções ao Espaço Vital em decisões judiciais, tamanha a importância e independência das informações ali divulgadas.Com os olhos marejados por lágrimas do mais puro e sincero agradecimento por todos esses anos me despeço.. desejando que a vida continue a te sorrir e permita que os anos que te restam sejam de muita saúde, felicidade e paz ao lado da tua esposa (na praia, preferencialmente.. hehehe).
Luis Carlos Saciloto Tadiello (advogado)
Postado em 13.03.12 - 15:03:32

Certa feita conversando com um colega engenheiro que estava se aposentando, eu lhe disse que seria bom "parar de trabalhar e aproveitar a vida". Ele me disse que “aproveitar a vida é fazer aquilo que se gosta”. Como ele gostava do seu trabalho, continuou trabalhando. Assim, quando o senhor cansar de descansar, terei imenso prazer em receber novamente o Espaço Vital. Um grande abraço,
Ana Souza
Postado em 13.03.12 - 15:02:26

Dr. Marco, parabéns! É importante saber a hora de resolver viver melhor, pois como diz o ditado "só se leva da vida o que a gente vive na vida". Aproveite! Temos maravilhas no nosso País para serem vistas e curtidas. Sentirei a falta de suas informações e a forma como nos são transmitidas, mas aceito a perda por ser por um bem maior: a vida. Um abraço grande e seja muito feliz com a esposa.
André Luís Lacerda Centena (advogado)
Postado em 13.03.12 - 11:42:26

Habituei-me, há vários anos, a ler o Espaço Vital pela manhã, enquanto consultava meus e-mails. Agradeço ao Dr. Marco pelo espaço que já recomendei incontáveis vezes a vários colegas. Se possível continue atualizando às terças-feiras e mantenha o banco de dados do saite, que é uma fonte inestimável de consulta para todos os operadores do Direito.
Marcelo Santini (advogado)
Postado em 13.03.12 - 11:05:27

Querido colega Marco Antonio: foi com alegria e tristeza que li mais este belo artigo teu no EV. Alegria por ter tido a oportunidade de conhecer o colega e entender a necessidade de sua merecida´aposentadoria´. Alegre também por saber por meio do artigo, que somos conterrâneos da mesma terra: Montenegro. Mas, tristeza pela despedida do EV, este saite jurídico que conquistou o Brasil. Será que não há como conciliar as edições do EV, pelo menos de forma reduzida, ou repassar essa sua brilhante forma de editá-lo para o Dionísio Birnfeld ou para a própria Shirlei Knak, citada no artigo? As pessoas são insubstituíveis, mas as coisas não. Assim, ao chegar no escritório pela manhã e receber mais uma edição do EV, vamos sempre lembrar do colega e pelo menos diminuir a saudade que sentiremos. Aproveite a vida, como você merece!
Marco Túlio de Rose (advogado)
Postado em 13.03.12 - 08:25:27

Querido Marco. Aonde quer que fores, a tua cordialidade, coragem jornalística aliada ao alto nível jurídico, sejam acompanhadas pela paz e pela felicidade. Um abraço deste que foi, tantas vezes, teu aliado ou oponente, mas nunca deixou de te respeitar como colega e te estimar como amigo.
Antonio Carlos Gonçalves (advogado)
Postado em 13.03.12 - 02:01:32

Há 10 anos, mais ou menos, leio o EV. Já o indiquei inúmeras vezes. Sei que as razões do Dr. Marco são respeitáveis. Entretanto, há uma sintonia, diária, virtual, embora, entre os leitores e a ´revista´. Assim, com a devida ´vênia´, peço reconsiderar a decisão fatal. Para não se esmaecer o contato. Por isso, com a devida licença, solicito avaliar as alternativas, se possível: (a) manter o EV, semanalmente; b) ou, reproduzir, aqui, como EV, o seu espaço, no jornal. Obrigado pela atenção.
Taciana Maisa Aguiar Mafra (advogada)
Postado em 12.03.12 - 17:35:27

Foi um prazer diário ler as notícias do Espaço Vital. Vou sentir saudade! Fico feliz pelo fato de o senhor poder escolher o que fazer, antes da passagem para o outro lado, que é uma das condições da existência. Um ser humano sábio, por mais difícil que seja, sabe a hora de mudar a marcha da vida.Felicidades! Parabéns pela sua contribuição para o mundo.
Nei Antônio Zardo (advogado)
Postado em 12.03.12 - 17:00:55

Encontrava-me ausente do país e, hoje, ao abrir o correio eletrônico, pasmei com a notícia de despedida do EV, no qual, por algumas vezes, contribuí, nos Romances Forenses. É uma perda lamentável! Dr. Marco, felicidades e continue feliz e lúcido, como sempre.
Jacir Junvecio de Campos (advogado)
Postado em 12.03.12 - 11:02:35

Ah! Quanta coisa boa vi e li no EV. É um canal de informação importantíssimo e, com certeza, não terá substituto. Mas, os motivos declinados são mais que justos e só nos resta agradecer penhoradamente pelo feito até aqui e pelo que resta e certamente será feito. Que Deus ilumine sua vida e de seus familiares proporcionando-lhes muitas alegrias.
João Marcos Guará (advogado)
Postado em 11.03.12 - 10:45:37

Eu só tenho a agradecer por todos esses anos que o Espaço Vital me manteve bem informado. Registro que por meio do EV tive o privilégio de ser sorteado com uma inscrição no Congresso Brasileiro de Direito Previdenciário, onde despertei para área que atuo hoje! Que o Dr. Marco Antonio siga seu caminho em paz, e que Deus o abençoe nessa nova fase da aua vida. Um abraço.
Antenor Nogueira de Abreu Junior (advogado)
Postado em 10.03.12 - 21:19:06

Caro Dr. Birnfeld Tudo em nossa vida, tem um principio, um fim. Os grandes vencedores da Historia da Humanidade quando de suas guerras, souberam sair em retirada, evitando perdas maiores para seus exércitos, e conseguiram assim serem vitoriosos, pela sabedoria. Permita-me, Vossa Excelência combateu o bom combate e cumpriu com a sua missão alem das expectativas. Obrigado, por me permitir beber de sua sabedoria, e dos informes que nos trouxe em seu saite.  Curvo-me em agradecimento.
José Beltrame (médico)
Postado em 10.03.12 - 16:01:08

Marco: Li emocionado teu texto de despedida. O que escreves como despedida é bonito e, sobretudo, verdadeiro. Claro que você merece um descanso naquela casa maravilhosa, com aquela vista maravilhosa, na companhia de uma mulher maravilhosa. Lamento por todos os advogados que perderão informação, crítica, opinião serena e lúcida, e saber jurídico que faziam deste Espaço Vital uma leitura essencial. Mas não posso concordar, com uma coisa: o tom geral do texto, se intitulando idoso, com ´idade provecta´ etc. Não! Quem te conhece sabe que tu estás cheio de vitalidade e energia, com a mesma inteligência e senso de humor de sempre, e ainda ´com muita lenha prá queimar.´
Alfredo Félix Ravanello (ex-advogado)
Postado em 10.03.12 - 06:22:39

Fico triste por não poder contar mais com este meio de informação tão sério e tão útil. Lembro das muitas e muitas vezes que eu e meu filho trocamos informações sobre os rumos da jurisprudência nos utilizando de suas valiosíssimas informações. Vamos sentir muita falta. Mas fico feliz por saber que o meu amigo (me dou o direito de chamá-lo assim) estará muito bem acompanhado desfrutando do merecidíssimo descanso. Muito obrigado por tudo.
Márcio Paixão (advogado)
Postado em 10.03.12 - 01:32:45

Foi um privilégio enquanto durou. Nós, leitores, agradecemos por todo esse tempo nos brindando com a independente abordagem dos assuntos relacionados ao direito. O Espaço Vital deixa de ser espaço para se tornar lacuna. Rendo minhas homenagens com os versos inesquecíveis do Sinatra: I´ve lived a life that´s fullI traveled each and every highway And more, much more than thisI did it my way.
Carlos Sarmento (advogado)
Postado em 10.03.12 - 00:18:15

Sou do RJ, conheci o EV quando estava cursando minha graduação e o acompanho diariamente com as ótimas notícias postadas. Hoje como advogado ainda acompanho o EV diariamente. Fico triste com a notícia do fim do EV, mas parabenizo toda sua dedicação por todo esse tempo. Desejo que Deus continue abençoando sua vida e a de seu entes queridos.
Luciene Passos Pires (advogada )
Postado em 09.03.12 - 21:10:09

Caro amigo: Indiquei esse portal a vários colegas advogados, pois sempre o considerei a melhor fonte de informações. Sinto que é uma grande perda para nós, operadores do Direito, o encerramento das divulgações. Os seus motivos são mais que convincentes e lhe parabenizo pelo seu trabalho. Fechar ciclos na vida é uma arte e as vezes uma imperiosa necessidade. Felicidades na nova caminhada, junto com seus familiares. Grande abraço!
Cassiano Vladimir Ebert (advogado)
Postado em 09.03.12 - 19:51:25

O festejado Espaço Vital fez parte da minha formação acadêmica e pessoal. Todo o dia era dia de Espaço Vital. Sentimo-nos (eu e aqueles que comungam desse mesmo sentimento), a partir de agora, órfãos das gabaritadas pílulas de sabedoria jurídica, jornalística e humana, que compunham a totalidade do conteúdo do saite. Restam, apenas, em agradecimento, os votos de que Deus proporcione felicidade, a ti e aos teus de valor, na mesma proporção da importância que o Espaço Vital teve em nossas vidas.
Tiago Setti Xavier da Cruz (advogado e professor de Direito)
Postado em 09.03.12 - 18:19:41

Amigo Marco Birnfeld. Quando o EV foi lançado na Internet, tive o prazer de lê-lo em Carazinho, ainda estagiário. Enviei notícias, compartilhei notícias, enfim, aprendi com suas notícias. Leitura assídua a minha, fico perplexo e triste por um lado (perda desse importante canal de informação), e reconfortado por outro (ganho de sua saúde, convivência com familiares e firmeza de convicção). Só posso agradecer, e me entristecer com o caso do EV. Que o Grande Arquiteto do Universo lhe dê saúde!
Nelio Brum (advogado)
Postado em 09.03.12 - 18:13:19

Por problemas em minha caixa de e-mails não tive acesso aos e-mails enviados durante alguns dias e foi uma triste surpresa a notícia que ora comento. Por todo o tempo que recebi as notícias do Espaço Vital muito fui ajudado pelas mesmas e classifico a falta que fará, como imensa. De outra forma, parabenizo o trabalho do senhor, Dr. Marco, como digno de receber uma justa homenagem, por todas as benesses e informação que trouxe a nós advogados, demais operadores do Direito e ao cidadão. Obrigado.
Maximiliano José Limbacher (advogado licenciado)
Postado em 09.03.12 - 17:33:40

Sentirei uma falta danada deste espaço, tão descontraído quanto vital. Não o conheci pessoalmente, mas nesses anos de EV nos falamos constantemente. Um grande abraço e merecido descanso.
Luciana Zanotelli (advogada)
Postado em 09.03.12 - 17:30:52

É triste a notícia para nós que sempre aguardamos a enorme contribuição do Espaço Vital! Presto aqui minha homenagem e agradecimento por tanto tempo de dedicação! Um grande abraço!
Mario Lucas (advogado)
Postado em 09.03.12 - 17:03:08

Obrigado por todos estes anos em que nos deste este grande serviço de informação; com certeza nos fará muita falta. Siga este teu novo rumo e seja feliz.
Sergio Araújo (aposentado)
Postado em 09.03.12 - 16:12:40

Caro Birnfeld. É com extrema tristeza que recebo a notícia de encerramento desse prestigiado EV que tanto relevantes serviços tem prestado a todos os operadores do Direito. Não obstante lamentar o encerramento de tão prestigiado espaço jurídico, entendo tuas razões e torço para que possas desfrutar de merecido descanso. A mim, cabe agradecer pela enorme força que sempre me deste - desde os tempos em que nos conhecemos nos balcões do 7º C. Cível - onde apreendi a respeitá-lo e admirá-lo.
Janice Kohls (advogada)
Postado em 09.03.12 - 15:31:23

Fica registrado meu agradecimento pelo serviço de utilidade pública prestado. Obrigada pelas informações veiculadas, foram de grande valia! Que o senhor tenha seu merecido descanso.
Alberto Karoly (advogado)
Postado em 09.03.12 - 15:29:38

Em abril de 2009, ao ler aquele seu artigo, comentei nesta coluna que àquela época, mudando para Florianópolis, eu também havia optado por diminuir o ritmo de trabalho, que começou aos 15 no escritório do saudoso Dr. Laury Duval Koch. Hoje fui surpreendido com a notícia da despedida do EV, mas desejo-lhe uma feliz aposentadoria à beira-mar. Aos 50, ainda tenho uma boa década de labuta pela frente. Mas assim: uma petição aqui, audiência lá, uma tainha, uma anchova, um churrasquinho, a praia ...
Hippolytto Brum (aposentado)
Postado em 09.03.12 - 15:14:31

Não conseguiste mas ajudaste muito a arrumar a Justiça e vais fazer muita falta, mesmo para um advogado octogenário.O refúgio à beira mar e junto com a esposa, sem dúvida, fará muito bem. Grato pelos ensinamentos. Abraços.
Manoel Nascimento (advogado)
Postado em 09.03.12 - 15:04:05

Lamento sinceramente pelo fim do EV que acompanhava habitual e diariamente. Mas fico muito feliz por que você iniciará uma nova fase em sua vida, de ´merecidas férias por tempo indeterminado´ em companhia de sua família. A falta que nos fará será imensa. Muitas felicidades! E que Deus o cubra com suas bênçãos.
Christiano Volken Nunes (advogado)
Postado em 09.03.12 - 15:02:12

O domínio do site será mantido ou o site sairá do ar?
Lindor Lauro Muller (advogado)
Postado em 09.03.12 - 14:39:34

Também lamento essa despedida, mas o Dr. Marco está certo na sua decisão. Confesso que também já estou ´pisando no freio´ antes que seja tarde e o estresse da nossa profissão, a decepção com o nosso Judiciário, acabe novamente me jogando a um leito hospitalar, desta vez sem retorno. Curta a vida, Marco! Em breve vou seguir seu exemplo. Abraços!
Rita Pereira Mauch (advogada)
Postado em 09.03.12 - 14:32:02

Certamente temos que considerar a necessidade de descanso e preocupação com a saúde, no entanto muito lamento não podermos mais contar com este veículo de comunicação que se tornou imprescindível ao dia-a-dia do operador do direito. O Espaço Vital forma com suas substanciais matérias e informa, de maneira ágil, direta, sem subterfúgios o que ocorre no mundo jurídico, sendo muito importante para os profissionais da área. Nos resta desejar-lhe uma ótima e merecida aposentadoria! Saúde e luz!
Dayane Moro (advogada)
Postado em 09.03.12 - 14:28:31

Com certeza vamos sentir muita falta deste espaço tão vital para o saber jurídico. Obrigada e boa sorte na sua escolha.
Reginaldo França (servidor público)
Postado em 09.03.12 - 14:16:06

É lamentavel, meu querido amigo jornalista! Que brincadeira de mal gosto! É o fim de uma era, o fim do mundo, o fim de tudo!... Eu, como seu leitor assíduo, peço que que volte atrás em nome da ética, do humor, da verdade, do bom jornalismo, da crença nos valores, da competência, de tudo por que vale lutar, eu lhe peço! ... Não vou nem me despedir de você, amigo!
Rodolfo Coelho Ribeiro (advogado)
Postado em 09.03.12 - 13:56:18

Que triste! É, com toda a certeza, o melhor saite de acompanhamento jurídico do qual tenho conhecimento. Descanso merecido, porém, que deixará tristeza. Faça bom proveito das merecidas férias!
José Sérgio (advogado)
Postado em 09.03.12 - 13:54:08

Sou advogado em exercício no PR e todos os dias faço a leitura do EV. É realmente uma pena que a edição tenha seu fim. Parabéns pelo esforço dedicado á manutenção do saite nestes anos.
Nara Maria Ribeiro Tesch (advogada)
Postado em 09.03.12 - 13:48:41

É com pesar que recebemos a noticia da sua intenção de ceifar tão prestimosa colaboração, Mas, ao mesmo tempo, estariamos sendo egoistas se tentassemos demovê-lo da ideia. Não podemos furtá-lo do merecido descanso e de dedicação ao convívio no seio da família. Família e lazer sempre acabam ficando para segundo plano, quando nos dedicamos a trabalho tão árduo e magnifico como este que fizeste a nosso favor. Já deste tua brilhante colaraboração à cultura. Curta a vida ! E que Deus o abençoe!
Roberto Rasch (advogado)
Postado em 09.03.12 - 13:21:57

Estou triste. As pessoas de bem lutam toda uma vida contra o sistema perverso, sentem que é hora de parar, e as melhorias não aconteceram. O consolo? A consciência do dever cumprido. Tenha um bom e merecido descanso!
Eric Eduardo Snel Tornquist (advogado)
Postado em 09.03.12 - 13:02:06

Prezado! Há anos o Espaço Vital mantém-me informado, inclusive já tive o prazer de ver artigos meus publicados e participar de calorosos debates sobre em defesa dos mesmos. Entendo seu sentimento e dou-lhe todo apoio: pare, descanse, vá conviver mais com sua esposa e família, e fazer atividades de seu agrado (lazer). São estas as coisas que, no fim, olhando para trás, realmente importaram. Grande abraço!
Alexandra da Silva (advogada)
Postado em 09.03.12 - 12:56:05

Não acreditei quando li que seria o fim do EV. Pensando em ser uma piadinha reli e continuo não acreditando. Eu estou acostumada com este saite desde que iniciei meus estudos acadêmicos, e lá se vão alguns anos. Fico triste, mas se for para o melhor, entenderemos... mas não nos conformamos. Sucesso, saúde e muita paz. Mas se sobrar um tempinho.. volta..
Alexandre Carlos Aguiar (biólogo)
Postado em 09.03.12 - 12:52:54

Recebi há anos, por um e-mail de um amigo, a pagina do seu saite e virei fã. Uma forma alegre, inteligente, simples e objetiva de divulgar as coisas da área de direito e assuntos pertinentes. Talvez o melhor da internet brasileira. Como tudo na vida, encerra-se um ciclo e abre-se outro. Nada se acaba e tudo se transforma. Começará o seu ciclo, o ciclo de sua vivência pessoal. Curta e aproveite, que a vida é boa pra isso mesmo. Se quiser curtir mais ainda, venha pra Floripa que será bem-vindo.
Maria Helena Favila Bohrer (advogada)
Postado em 09.03.12 - 12:44:27

O Espaço Vital faz parte da minha vida profissional e, não posso deixar de registrar meu lamento e tristeza pela sua finalização.Mas, devo deixar o registro do meu entendimento relativo aos ciclos que finalizam e, a ousadia de mudar que não deve ser perdida! Meu Obrigada por ter compartilhado do meu mundo profissional e o desejo que as realizações continuem presente na sua Vida! Um abraço.
Alceu Georgi (advogado)
Postado em 09.03.12 - 12:22:19

Despedida é sinônimo de perda e emoção. Confesso-me emocionado ao ler sua despedida. Infelizmente a ´vida´ é assim, quando o ´ser´ e o ´espírito´ se elevam a ponto de muito contribuir, o fim da passagem terrena se aproxima e impõe o jubilamento ou afastamento da rica produção. O bom é que fica o exemplo que, não só ensina, mas arrasta. Obrigado por todas as informações postadas ao longo deste tempo. Fique com Deus. Que assim seja.
Alexandre Andrade (advogado)
Postado em 09.03.12 - 12:15:51

Valeu! E muita saúde.
Christian Pineda Zanella (advogado)
Postado em 09.03.12 - 12:12:27

Muito obrigado! O nobre colega já atravessou vários marés, surfou muitas ondas e agora pode descansar na areia... Desejo muita tranquilidade porque como diz o poeta: ´Escute o que diz o vento, meu amigo... O vento vai te responder´. Saudações advocatícias
Jorcelino Fernandes da Silva (advogado e professor)
Postado em 09.03.12 - 12:08:03

Nossa vida é de fases progressivas, devemos progredir em todas as áreas; familiar, profissional, espiritual e por aí vai; no seu caso será muito difícil parar com tudo ou diminuir o ritmo, porque como diz, um amigo médico, quando se acha que está velho precisa-se fazer coisas que fazíamos antes: andar de bicicleta, dirigir moto, pular de paraquedas etc., para que a adrenalina seja reativada. Por último não faça nada por obrigação e sim por amor que irá durar a vida inteira. Abraços.
Janaína Machado (advogada)
Postado em 09.03.12 - 11:56:16

Que tristeza...foi com o Espaço Vital que muitas vezes ri, me informei e senti um pouco mais de segurança com tantas notícias úteis, nesse meu início de carreira! Abraços e um desejo sincero que suas férias sejam ´vitais´, como o ´Espaço´ foi pra mim!
Rodolfo Correa (procurador do Estado)
Postado em 09.03.12 - 11:48:06

Para nós, operadores do Direito, uma perda irreparável advirá com a cessação do Espaço Vital Virtual. No entanto as razões e fundamentos da peça de despedida são irretorquíveis e merecem acolhida plena. Ao amigo Marco Birnfeld, que conheci nos idos de 1977/1978 pelos corredores e cartórios do antigo ´remendão´ (Fórum da Siqueira Campos), dou um grande e forte abraço virtual e desejo que possa usufruir do merecido repouso com sua companheira. Até mais, companheiro de lides forenses. Abraços.
Celso Fioravante Rocca (advogado)
Postado em 09.03.12 - 11:43:37

Sentiremos falta, pode ter certeza!
Alexandre Diamante (médico)
Postado em 09.03.12 - 11:41:47

Desejo ao amigo Marco Antonio que repense sua atitude.Nós leitores diários sentiremos muita falta. Mesmo não sendo operador do Direito aprendo muito com a realidade jurídica. Independente disso desejo muita saúde ao amigo. Vida longa saúde e paz!
Fábio Silveira Machado (advogado)
Postado em 09.03.12 - 11:41:46

Acabei de ler seu texto. Estou muito triste com o fim da periodicidade do Espaço Vital; este um companheiro de trabalho, fonte de atualização e curiosidades. Todavia também estou feliz, pois sábia a sua decisão de diminuir a carga de trabalho e aproveitar a vida ao lado de sua esposa. O Sr. contribuiu muito para o crescimento profissional dos advogados e com a nossa sociedade com seu trabalho.Um abraço e seja feliz.
Cristiano Nygaard Becker (advogado)
Postado em 09.03.12 - 11:39:41

Como leitor e colaborador do E.V. lamento sua despedida. Sua frase "sei que não vou conseguir ver arrumada a Justiça brasileira!", demonstra acima de tudo, sua aspiração pelo bem comum, por realizar um trabalho socialmente relevante, como de fato realizou, sem dúvida. Certamente o  canal de comunicação aberto pelo Sr. não será fechado com sua aposentadoria, pois com ele as mazelas do Judiciário puderam ser expostas, trazendo os membros do Poder para o debate. Lembro de um artigo que escrevi, que causou certo alvoroço e foi prontamente rebatido por um desembargador, que embora tenha discorrido longamente, apenas consegui dizer "é assim poque é assim que penso", sem enfrentar nenhum dos meus argumentos, como muitas vezes assistimos em sede de Embargos Declaratórios interpostos diante de decisões que não enfrentam questões vitais que lhes submetemos. Enfim, espero que apareça mais gente como o Sr. por aí, para que, um dia, ainda que seja daqui há muito tempo, nossos bisnetos possam ver a Justiça arrumada !   Saudações e boa praia !
Caetê Beck Guerra Machado (bacharelando e futuro advogado (se a FGV deixar, c)
Postado em 09.03.12 - 11:37:31

Agradeço do fundo do coração todos esses anos e dias por ler ao Espaço Vital.As matérias postadas ajudaram-me a racionalizar melhor o Direito, “não ser um robô” operador do Direito, ampliando meus horizontes e opiniões diversas. Confesso que milhares de postagens do Espaço Vital foram de utilidade profissional, pessoal e familiar. Nas redes sociais como o Facebook eu vivia copiando e colando matérias interessantes e polêmicas do Espaço Vital, mas claro, citando a fonte(hehehe). Suas opiniões, matérias e textos farão enorme falta no meu dia a dia.Suas opiniões, matérias e textos farão enorme falta na comunidade jurídica. No mais, creio que serás abençoado todos os dias à beira da praia, e que serás lembrado por milhares de operadores do Direito pelas sinceras e honestas opiniões ao longo desses anos de faculdade, que, por fim, estão para acabar esse semestre. Desejo a você e sua família as mais belas bênçãos e alegrias que o Senhor dos Exércitos pode oferecer.Serei eternamente grato pelo que fizeste pelos leitores assíduos do Espaço Vital.
Juliano Luís Rodrigues (advogado)
Postado em 09.03.12 - 11:34:01

Desde já agradeço por anos que venho acompanhando o E.V.Já acompanhava a coluna do E.V. no J.C. desde o ano de 1997 quando então estava no 3º semestre da Faculdade de Direito na UCS e o escritório de advocacia onde eu iniciava o meu estágio me oportunizava a leitura dos artigos do E.V.Posteriormente sempre acompanhei as edições eletrônicas do E.V. No nosso escritório TODOS leem o E.V. e sempre soubemos aproveitar o conteúdo desde periódico.Hoje, como habitualmente faço, abro o E.V. e vejo a manchete “A despedida do Espaço Vital”. Confesso que a primeira reação, antes da leitura do artigo, foi pensar: isso é alguma “pegadinha”. Depois, percebendo que meus colegas ainda não sabiam da notícia, falei: o E.V. vai acabar e a reação foi: - Como assim? Não pode? – Que pena! É um ótimo saite.Por todo esse tempo acompanhando as edições do E.V. também fique triste pelo seu final, mas compreensivo que o nobre colega tenha que priorizar a sua vida e torcendo que possa aproveitá-la ao lado de sua família.Assim, obrigado Dr. Marco por todo esse tempo de E.V. e seja feliz!
José Luiz Dorsdt (advogado)
Postado em 09.03.12 - 11:30:23

O EV faz parte da história jurídica e me inspira desde criança. Uma lástima tenha chegado o tempo de descansar. Enquanto curte merecido gozo, com sua família, conclame colaboradores para manter a inestimável obra que V.Sa. gerou. A comunidade jurídica espera por isso.
Fabiane Almeida (advogada)
Postado em 09.03.12 - 11:26:20

Triste! Esta notícia me pegou de surpresa! Sou leitora assídua e compartilho com os amigos sempre que posso as notícias em destaque. Espero que seja uma decisão momentânea, que possa ter volta. De qualquer sorte, desejo saúde e sucesso ao Marco e agradeço por todas as edições, desde a criação do EV!
Sebastião Gonçalves (advogado)
Postado em 09.03.12 - 11:23:07

Eu te vi nascer, crescer, tornar-se vigoroso, e nos meus 70 anos, trabalhando ainda, te vejo partir. A possessividade me inclina para lamentar a perda, mas, Deus do Céu, quão grato sou a esta obra monumental, que deixou o criador e teve vida própria, alcançando e influenciando milhares de profissionais do Direito. Não sei se feliz por ter convivido, não sei se triste por ter perdido. São merecidas as férias. Acho que chegou a hora do adeus, nas atividades profissionais, para ter a Deus.
Shirley Nunes (advogada)
Postado em 09.03.12 - 11:21:26

Prezado advogado e jornalista, com pesar leio sobre sua despedida, mas com respeito aplaudo sua decisão, pois é preciso muita coragem para abdicar de uma tribuna tão importante como o EV, espaço que acompanha várias décadas de evolução jurídica. Contudo, como leitora assídua, egoistamente, prefiro pensar que é só um recesso e desejar boas férias!
Leonardo Haymussi (advogado)
Postado em 09.03.12 - 11:16:14

Com muito pesar tomei conhecimento do encerramento das atividades do Espaço Vital, periódico que lia diariamente (ou semanalmente, conforme as edições). Aqui muito aprendi, inclusive a visão crítica tão essencial à profissão. Por outro lado, agradeço pelo tempo dispensado a nós leitores e operadores do direito. Oxalá que o tempo seja generoso com quem o foi conosco! Com os olhos margeados, agradeço profundamente!
Eliane Gomes (advogada)
Postado em 09.03.12 - 11:14:54

É com imenso pesar que leio essa despedida, pois simplesmente adoro o EV. Sentirei falta. O mais triste de uma despedida é a incerteza de uma volta.
Juliana Lazzarotto (advogada)
Postado em 09.03.12 - 11:09:14

Faço minhas as palavras do colega Elder Cabreira... Vamos todos sentir muitas saudades. Aproveito para desejar muita felicidade nessa nova fase.
Cristiano Estrasulas Jardim (advogado)
Postado em 09.03.12 - 10:51:40

É difícil crer em uma despedida de quem já está automaticamente inserido em nossa rotina profissional diária! Concordo com seus motivos, mais do que justos, e, mesmo sem lhe conhecer pessoalmente, desejo-lhe um excelente descanso. Mas discordo de que deva pedir desculpas. Seja pelo que for! O Espaço Vital acompanha minha (curta) vida como advogado desde que me formei (há 13 anos), e só posso dizer-lhe que, se parar, fará muita falta! Em qualquer caso, obrigado por tudo! Paz!!
Douglas Vargas (advogado)
Postado em 09.03.12 - 10:43:29

Caríssimo colega. É com muito pesar que recebo tua notícia, pois sou leitor assíduo de vossa magnífica página desde o início. Fico muito triste e as lágrimas correm ao natural. Mas por outro lado te parabenizo, ilustre colega, pela coragem de saber abdicar, com humildade, sem receio, em prol de tua família, e isto são para poucos, são somente para os elevados de espírito, aqueles que sabem respeitar a vida de verdade ! Deus esteja contigo e te abençoe para sempre ! Um grande abraço !
Elder Cabreira (advogado)
Postado em 09.03.12 - 09:25:39

Não! Esse é meu primeiro sentimento. Não pode ser, até me oriento, procurando ver, na data, um primeiro de abril. Mas as razões do articulista são maiores que a minha sede pelo EV. É com lamento que leio estas linhas; vai fazer falta, deixar saudades... Mas os maus servidores, os maus juízes e os contumazes respiram aliviados. Torço para que alguém consiga criar uma ferramenta de comunicação semelhante! Foi bom enquanto durou...
|
(Horário de Brasília)
Av. Praia de Belas, 2266, 8º andar - Cep: 90110-000 - Porto Alegre - RS - Brasil
Desenvolvido por Desize.